MELANDRI FATURA O GP DA FRANÇA

Rossi segue em fase de pesadelo e Pedrosa paga por escolha errada de pneus.

Por Leandro Alvares

O desespero e decepção de Valentino Rossi ao ver sua Yamaha com problemas e a escolha errada de pneus por parte de Daniel Pedrosa contribuíram para a vitória de Marco Melandri no GP da França de MotoGP. O italiano da Fortuna Honda tornou-se, neste domingo, em Le Mans, o único piloto a vencer duas provas na temporada 2006, sem dúvida a mais emocionante dos últimos anos.

Atual vice-campeão da categoria, Melandri largou em quinto e só ocupou a liderança nas voltas finais da quinta etapa do certame. No início, quem tomou a dianteira foi o norte-americano John Hopkins, que logo seria “engolido” pelo motivado “Doutor”, Rossi. Hopkins, inclusive, sairia da briga pelas primeiras posições, por conta de uma queda.

Com o novo chassi da Camel Yamaha, Valentino se mostrava muito veloz e determinado a iniciar sua recuperação no campeonato. A conquista que parecia certa, no entanto, mudou de cara na 22ª volta, quando a YZR-M1 ficou lenta na pista e fez com que Rossi abandonasse a corrida. Pelas imagens da TV, deu para ver nitidamente o rosto de decepção do sete vezes campeão do mundo.

Sem Rossi na pista, o primeiro lugar passou para as mãos do novato Pedrosa, que optou pelos pneus mais macios e sofreu com o rendimento de sua Repsol Honda. Melandri, então segundo colocado, conseguiu rápida aproximação ao líder espanhol e fez a ultrapassagem sem maiores dificuldades. Dani, ainda pagando pela escolha errada dos compostos, também foi superado por Loris Capirossi, da Ducati, que recebeu a bandeirada na segunda posição, sendo seguido pelo pole position da corrida.

Numa discreta atuação, Nicky Hayden completou as 28 voltas em quarto, mas manteve a liderança do torneio. O norte-americano da Honda chegou aos 83 pontos, porém, viu sua vantagem cair para apenas quatro pontos em relação a Melandri e Capirossi, que dividem a vice-liderança com 79. Pedrosa vem na seqüência, com 73, enquanto Rossi, sem pontuar pela segunda vez consecutiva, caiu para oitavo, com 40.

A sexta etapa do campeonato será disputada no dia 4 de junho, no circuito italiano de Mugello, de 5.245 metros. Antes, contudo, os pilotos realizam — ainda na França — um dia de testes coletivos; sessão que acontecerá nesta segunda-feira.

Decisão a poucos metros da bandeirada

Uma das maiores expectativas em relação às corridas das 250cc é saber qual será a pequena diferença entre o vencedor e o segundo colocado. Neste domingo, sem fugir à regra, o número foi de 0s098 de Yuki Takahashi sobre Andrea Dovizioso.

Pole position do GP, o italiano Dovizioso não conseguiu segurar o ímpeto do companheiro de equipe, com o qual travou uma acirrada batalha desde o começo da prova. A vitória do japonês só foi assegurada nos metros finais que antecedem a linha de chegada.

Mesmo sem ainda ter vencido em 2006, Andrea se mantém na liderança do campeonato, com 92 pontos. Hector Barberá, sétimo colocado na etapa de hoje, é o vice-líder com 78. Em terceiro aparece o nipônico Shuhei Aoyama, que protagonizou um duelo “em família” com o irmão Hiroshi para completar o pódio da França.

Vitória de suíço nas 125cc

Se na MotoGP o desespero de Valentino Rossi por ter perdido a vitória praticamente certa foi evidente, o que dizer então de Álvaro Bautista, que teve problemas em sua Honda na última volta da prova das 125cc?

Segundo colocado no grid de largada, o espanhol pulou para a ponta após um acidente do pole position, o italiano Mattia Pasini, e triunfou na liderança até seu equipamento sofrer uma pane mecânica. Quem se aproveitou o incidente foi o atual campeão da categoria, o suíço Thomas Lüthi, que não vem fazendo um bom campeonato e sequer era apontado como um dos candidatos à vitória.

Arrastando-se na pista, Bautista conseguiu um quarto lugar de consolação. Em segundo, terminou o finlandês Mika Kallio, seguido do italiano Fabrizio Lai. No campeonato, Álvaro atingiu os 99 pontos na liderança, 21 a mais que Kallio, segundo o colocado.

Resultados finais do GP da França:

MotoGP
1) Marco Melandri (ITA/Fortuna/Honda), 28 voltas em 44min57s369
2) Loris Capirossi (ITA/Marlboro/Ducati), a 1s929
3) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol/Honda), a 2s269
4) Casey Stoner (AUS/LCR/Honda), a 5s494
5) Nicky Hayden (EUA/Repsol/Honda), a 5s709
6) Colin Edwards (EUA/Camel/Yamaha), a 11s519
7) Makoto Tamada (JAP/Konica Minolta/Honda), a 16s692
8) Sete Gibernau (ESP/Malrboro/Ducati), a 18s142
9) Toni Elías (ESP/Fortuna/Honda), a 23s645
10) Chris Vermeulen (AUS/Rizla/Suzuki), a 39s362
11) Carlos Checa (ESP/ Tech 3/Yamaha), a 47s730
12) Shinya Nakano (JAP/Kawasaki), a 47s782
13) Alex Hofmann (ALE/Pramac d'Antin/Ducati), a 1min09s092
14) James Ellison (ING/Tech 3/Yamaha), a 1min16s172
15) John Hopkins (EUA/Rizla/Suzuki), a 2 voltas

Não completaram:

Jose Luis Cardoso (ESP/Pramac d'Antin)
Valentino Rossi (ITA/Camel Yamaha)
Randy de Puniet (FRA/Kawasaki Racing)
Kenny Roberts (EUA/Team Roberts)

250cc
1) Yuki Takahashi (JAP/Humangest/Honda), 26 voltas em 43min42s773
2) Andrea Dovizioso (ITA/Humangest/Honda), a 0s098
3) Shuhei Aoyama (JAP/Repsol/Honda), a 2s215
4) Hiroshi Aoyama (JAP/Red Bull/KTM), a 2s484
5) Alex de Angelis (RSM/Master-MVA Aspar/Aprilia), a 11s270
6) Roberto Locatelli (ITA/Toth/Aprilia)a 14s597
7) Héctor Barberá (ESP/Fortuna/Aprilia), a 16s829
8) Marco Simoncelli (ITA/Metis/Gilera), a 17s041
9) Sylvain Guintoli (FRA/GP de France-Scrab/Aprilia), a 17s589
10) Jakub Smrz (TCH/Cardion AB/Aprilia), a 17s805

125cc
1) Thomas Lüthi (SUI/Elit-Caffe Latte/Honda), 24 voltas em 42min44s555
2) Mika Kallio (FIN/Red Bull/KTM), a 3s380
3) Fabrizio Lai (ITA/Valsir-Seedorf/Honda), a 9s807
4) Álvaro Bautista (ESP/MVA Aspar/Aprilia), a 10s789
5) Pablo Nieto (ESP/Multimedia/Aprilia), a 14s850
6) Raffaele de Rosa (ITA/Multimedia/Aprilia), a 17s225
7) Joan Olive (ESP/SSM/Aprilia), a 20s577
8) Sergio Gadea (ESP/ MVA Aspar/Aprilia), a 21s818
9) Andrea Iannone (ITA/Campetella/Aprilia), 27s038
10) Simone Corsi (ITA/Metis/Gilera), a 30s171

Campeonato, após cinco corridas:

MotoGP
1) Nicky Hayden, 83 pontos
2) Marco Melandri, 79
2) Loris Capirossi, 79
4) Daniel Pedrosa, 73
5) Casey Stoner, 65
6) Colin Edwards, 45
7) Toni Elías, 44
8) Valentino Rossi, 40
9) Sete Gibernau, 33
9) Makoto Tamada, 33

250cc
1) Andrea Dovizioso (ITA), 92 pontos
2) Héctor Barberá (ESP), 78
3) Shuhei Aoyama (JAP), 75
4) Yuki Takahashi (JAP), 67
5) Jorge Lorenzo (ESP), 63
6) Roberto Locatelli (ITA), 57
7) Sylvain Guintoli (FRA), 38
8) Alex de Angelis (RSM), 35
9) Marco Simoncelli (ITA), 31
10) Shuhei Aoyama (ITA), 31

125cc
1) Álvaro Bautista (ESP), 99 pontos
2) Mika Kallio (FIN), 78
3) Hector Faubel (ESP), 56
4) Sergio Gadea (ESP), 54
5) Mattia Pasini (ITA), 49
6) Lukas Pesek (TCH), 39
7) Thomas Lüthi (SUI), 37
8) Simone Corsi (ITA), 37
9) Julián Simón (ESP), 37
10) Gabor Talmacsi (HUN), 36

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br