KALLIO VENCE REVANCHE NAS 125CC

Vice-líder do campeonato supera o campeão Bautista na etapa japonesa de Motegi.

Por Leandro Alvares

Álvaro Bautista bem que tentou conquistar sua primeira vitória nas 125cc como novo campeão da categoria. O espanhol liderou todos os treinos do GP do Japão, garantiu a pole position, mas só não foi impecável na corrida, disputada na madrugada deste domingo. O topo do pódio fugiu de suas mãos graças à bela atuação de seu maior oponente no ano, Mika Kallio.

O finlandês da KTM venceu a etapa de Motegi após dar o bote na hora certa sobre o adversário, superando-o no terço final da prova. Assumiu a dianteira e não a perdeu mais, apesar da forte pressão exercida por Bautista, que completou a linha de chegada com ínfimos 0s185 atrás.

“Desde a largada eu sabia que a briga pela vitória seria entre mim e ele”, comentou o vencedor e vice-líder do certame, que acertou em suas previsões. Julián Simon, o terceiro colocado, terminou o páreo com mais de sete segundos de atraso em relação aos ponteiros.

“Minha tática foi acompanhar o Álvaro até sentir o momento ideal para tentar a ultrapassagem. Na primeira tentativa eu não fui muito feliz, mas logo na segunda eu emparelhei com mais determinação e garanti a vitória”, descreveu o nórdico.

O segundo lugar pode até parecer pouco para Bautista, em função do desempenho que teve ao longo do fim de semana. Contudo, deixou o espanhol animado por ter sido alcançado numa corrida divertida, segundo ele. “Foi uma etapa incrível, mas no final a primeira posição escapou de mim. Não estou desapontado, pois sempre estive rápido e o Mika soube agir na hora certa. Outro ponto é que não se pode ganhar todas, portanto, estou contente com o resultado”, afirmou o campeão.

Simon, que completou o pódio depois de vencer a árdua batalha contra o italiano Mattia Pasini, classificou o GP de Motegi como sua melhor corrida na temporada. “Consegui andar entre os líderes durante os três dias de atividades. E o melhor de tudo foi conseguir duas ultrapassagens na última volta. Por pouco o Mattia e o Lukas (Pesek) não me deram o X, mas eu os segurei com firmeza”, detalhou o companheiro de Kallio.

Quem também chamou atenção no circuito nipônico foi o inglês Bradley Smith. Com apenas 15 anos, o competidor classificou sua Honda em nono lugar no grid e completou as 21 voltas na oitava posição.

A penúltima etapa da classe júnior do Mundial de Motovelocidade acontecerá no dia 14 de outubro, em Portugal.

Confira o resultado das 125cc:
1) Mika Kallio (FIN/Red Bull/KTM), 21 voltas em 41min40s970
2) Álvaro Bautista (ESP/Master-MVA Aspar/Aprilia), a 0s185
3) Julián Simón (ESP/Red Bull/KTM), a 7s769
4) Mattia Pasini (ITA/Master-MVA Aspar/Aprilia), a 7s907
5) Lucas Pesek (TCH/Derbi), a 7s924
6) Hector Faubel (ESP/Master-MVA Aspar/Aprilia), a 8s078
7) Tomoyoshi Koyama (JAP/Ajo Corse/Malaguti), a 22s782
8) Bradley Smith (ING/Repsol/Honda), a 22s911
9) Gabor Talmacsi (HUN/Humangest/Honda), a 23s192
10) Nicolas Terol (ESP/Derbi), a 32s403

Campeonato:
1) Álvaro Bautista, 300 pontos
2) Mika Kallio, 226
3) Mattia Pasini, 185
4) Hector Faubel, 152
5) Sérgio Gadea, 143
6) Lukas Pesek, 130
7) Thomas Luthi, 107
8) Gabor Talmacsi, 103
9) Julián Simón, 86
10) Joán Olivé, 85

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br