James Toseland se aposenta das competições

O piloto Bi-Campeão Mundial de Superbike, James Toseland, anunciou que está se aposentando das competições em duas rodas a partir de agora, após a lesão contraída em seu punho direito ser diagnosticada como irreparável.

A queda que resultou a fratura aconteceu durante testes no circuito Motorland Aragon, no começo deste ano, que forçou-o a perder a maioria das corridas seguintes para sua reabilitação. Infelizmente, por conta dos ferimentos, não é mais seguro para o britânico continuar a correr.

Em uma carta pessoal em seu site, Toseland anunciou: “Queria escrever uma carta pessoal para vocês, meus fãs, para explicar os motivos que fizeram-me aposentar mais cedo e aproveitar para agradecer a todos pelo apoio que me deram durante toda minha carreira”.

“Como todos sabem, tenho passado dificuldades desde a lesão em meu pulso direito contraída depois de uma queda durante testes em Aragon, na Espanha, no começo deste ano. A primeira vez que fui ao meu médico, ele me avisou que o ferimento em meu pulso poderia ser fatal para minha carreira, mas ambos nos comprometemos para fazer de tudo que era possível para eu voltar a correr”, continuou.

“Tendo lutado contra as dores em duas corridas e depois de cair em Nurburgring, na Alemanha, por conta das péssimas condições, voltei a visitar meu médico, Mike Hayton, essa semana e o diagnóstico foi o pior de todos”.

“o jeito mais fácil de explicar é que eu não tenho mais movimentação suficiente em meu pulso para correr profissionalmente e nenhuma fisioterapia melhoraria tal situação. Isso tudo levou ao veredito de que não é mais seguro para mim continuar competindo”.

“Tenho que colocar a segurança dos outros pilotos em primeiro lugar, assim como a minha própria segurança. Ao saber que nunca mais estarei 100% para correr ao nível máximo seria muito egoísmo de minha parte ocupar uma vaga no WSBK, que um piloto mais novo e totalmente em forma poderia tirar mais proveito”, continuou.

“Obviamente, a decisão foi uma das mais difíceis que já tomei e foi muito duro escutar o que meu médico disse e admitir a derrota, mas realmente não tenho outra opção. Tentei tudo que era possível nos últimos meses, mas a triste verdade é que nada funcionou e meu pulso nunca mais será o mesmo e nunca mais conseguirei operar o acelerador direito”.

“Vocês foram incríveis nas boas e nas horas ruins da minha carreira, e tem sido quase como minha segunda família durante todos esses ano. Por isso, muito obrigado por tudo e espero ter deixado vocês orgulhosos”, finalizou Toseland.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br