HAYDEN DESTRONA ROSSI NA MOTOGP

Doutor cai, Troy Bayliss vence e norte-americano é o novo campeão da categoria.

Por Leandro Alvares

Quis o destino que dois dos maiores competidores do esporte a motor não alcançassem o oitavo título mundial. Na semana passada, Michael Schumacher viu Fernando Alonso levantar o caneco na Fórmula 1. Neste domingo, Valentino Rossi teve o dissabor de ser derrotado por Nicky Hayden, o campeão da temporada 2006 da MotoGP.

O piloto da Repsol Honda chegou a Valência, palco da etapa final do torneio, com uma desvantagem de oito pontos em relação ao “Doutor” da Yamaha. Para assegurar a conquista inédita, teria que vencer numa dobradinha de sua equipe ou então torcer por algum problema com o italiano multi-vencedor.

A primeira hipótese não se confirmou, mas uma queda de Rossi na quarta volta praticamente selou a glória do jovem estadunidense, o primeiro campeão de seu país desde Kenny Roberts Jr., em 2000.

O drama de “Vale” teve início na largada, quando caiu da pole position para o sexto lugar. Pressionado por Chris Vermeulen, o astro da Itália inexplicavelmente perdeu o controle da YZR-M1 e foi parar na grama. Ao voltar à pista, passou a ocupar o último posto e partiu para um tudo ou nada.

Entre ultrapassagens e abandonos, Rossi cruzou a linha de chegada em 13º, posição insuficiente para lhe garantir o octocampeonato. Com Hayden em terceiro, ele teria de ser pelo menos oitavo para faturar a taça. Porém, o incidente nas voltas iniciais e o visível desequilíbrio de seu equipamento impediram-no de escalar mais colocações.

No pódio, Hayden vibrou com a conquista do caneco ao lado da dupla da Ducati, que fez a dobradinha do GP. Troy Bayliss, campeão da Superbike e convidado para disputar a prova no lugar do lesionado Sete Gibernau, surpreendeu a todos no circuito ao vencer a corrida. Loris Capirossi completou a festa do time vermelho ao ser o segundo.

O quarto lugar ficou com Daniel Pedrosa, companheiro de Nicky e certamente a pessoa mais aliviada e satisfeita com a virada do novo campeão sobre Rossi. Há duas semanas, o espanhol tirou o parceiro do GP de Portugal, numa tentativa de ultrapassagem fracassada.

Todos acreditaram, na ocasião, que aquele episódio teria selado o desfecho do campeonato. Mas eis aqui a reviravolta.

Resultado final:
1) Troy Bayliss (AUS/Marlboro/Ducati), 30 voltas em 46min55s15
2) Loris Capirossi (ITA/Marlboro/Ducati), a 1s319
3) Nicky Hayden (EUA/Repsol/Honda), a 9s230
4) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol/Honda), a 12s065
5) Marco Melandri (ITA/Fortuna/Honda), a 16s306
6) Toni Elías (ESP/ Fortuna/Honda), a 17s390
7) Shinya Nakano (JAP/Kawasaki), a 19s329
8) Kenny Roberts Jr. (EUA/Team Roberts/KR211V), a 23s174
9) Colin Edwards (EUA/Camel/Yamaha), a 26s072
10) Carlos Checa (ESP/Tech 3/Yamaha), a 28s194
11) John Hopkins (EUA/Rizla/Suzuki), a 29s364
12) Makoto Tamada (JAP/Konica Minolta/Honda), a 29s707
13) Valentino Rossi (ITA/Camel/Yamaha), a 38s546
14) James Ellison (ING/Tech 3/Yamaha), a 1min20s013
15) Garry McCoy (AUS/Ilmor), a 7 voltas

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br