Hayden decidirá na hora qual motor usará na Espanha

Americano deverá decidir na hora se utiliza o novo motor de válvula pneumática.

Por Adilson

O Campeão Mundial de 2006, Nicky Hayden, está ancioso para a sétima etapa da MotoGP, que será este fim de semana em Barcelona, mas ainda tem uma importante decisão a tomar primeiro.

Depois de uma corrida relativamente bem sucedida do piloto de testes da Honda, Tadayuki Okada, com a versão melhorada do motor de válvula pneumática, o bloco está agora disponível para ser utilizado por Hayden e pelo companheiro de equipa no Grande Prêmio da Catalunha.

Hayden foi mais entusiasta que o companheiro de equipe no passado em relação a este desenvolvimento, tendo testado o novo motor durante mais tempo no Inverno devido à lesão de Pedrosa na mão em Janeiro, na Malásia. Mas ambos os pilotos concordaram que o motor precisava de mais ajustes após o início da temporada com o novo chassis da RC212V de 2008 e ambos optaram por rodar com o bloco tradicional de válvulas de molas.

Pedrosa confirmou que esta semana que vai haver uma reunião com a HRC para decidir que motor usar na Catalunha, se bem que poderá optar pela escolha mais segura, adiando a decisão para depois do teste de dois dias que vai seguir à corrida catalã.

Uma das opções da dupla de fábrica da Honda pode ter um motor tradicional e um novo disponíveis a partir de sexta-feira. Enquanto isso, dado o forte nível de Pedrosa neste momento, ele poderá escolher rodar com o conjunto que tem usado até estar certo que o novo bloco pode melhorar os seus resultados, enquanto Hayden pode optar por apostar no novo propulsor depois de modesto início de ano.

O motor de válvula pneumática tem um regime superior em 1.000 rpm que o atual, o que degenera um maior potencial de velocidade máxima, mas os pilotos necessitam de ter a certeza que funcionará bem com o resto do conjunto.

Hayden está otimista quanto à evolução do seu protótipo de 800cc e comenta: “O motor de válvula pneumática é interessante porque, para mim, o chassis de 2008 funciona melhor que com este motor, por isso espero que seja um bom motor para nós. Mas temos de verificar todos os dados antes de tomarmos a decisão”.

O norte-americano tem algumas boas memórias das anteriores visitas à Catalunha, tendo sido segundo há dois anos a caminho do título.

“Gosto do traçado catalão. Se tivesse que optar por um traçado não seria a minha primeira escolha, mas estaria muito próxima do topo. Há muitas curvas em que rodamos muito tempo de lado, por isso a aderência lateral dos pneus é muito importante, especialmente do lado direito. Também é importante ter uma moto que faça bem a curva, principalmente à saída”, comentou Hayden.

“A electrônica pode ser muito útil, é uma pista onde podemos usar a ajuda dela no pneu traseiro. As duas últimas curvas são, provavelmente, as minhas preferidas, são muito importantes, começamos a descer e temos de levar velocidade para a recta de chegada”, disse.

“A qualificação também é muito importante porque a primeira chicane é muito apertada, por isso, vamos procurar uma boa qualificação para estarmos bem posicionados no grid”, finalizou o americano.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br