Gibernau se sai bem nos testes com a Ducati

Piloto passou os últimos três dias treinando para uma possível substituição de Melandri.

Por Adilson

Sete Gibernau estava inspirado para esses três dias de testes com a equipe Ducati, no circuito de Mugello, na Itália.

O piloto espanhol, que vem sendo cotado para assumir a Ducati no mundial de MotoGP caso Marco Melandri realmente saia da equipe, andou com os dois modelos de corrida, a GP8 desse ano e a GP9, modelo que deverá ser usado na próxima temporada.

O piloto de 35 anos completou várias voltas no circuito italiano e, de acordo com a equipe, Gibernau demonstrou um alto nível de preparo físico.

Sua volta mais rápida, com os pneus de corrida, foi de 1min50s5, a bordo da GP8, apenas quatro décimos de segundo do recorde desse ano, que pertence a Casey Stoner.

“Quero agradecer não somente à Ducati, mas também a todos que me deram suporte para poder realizar esses testes aqui em Mugello”, disse Gibernau.

“Alguns deles trabalharam comigo em 2006 e foi maravilhoso encontrá-los novamente. Eu me diverti muito essa semana e tive uma experiência completamente nova como piloto”.

“Quanto mais rápido você anda, obviamente a moto exige mais esforço físico e mental, mas quando você consegue um bom rendimento, a satisfação é única. Espero que meu trabalho seja útil para que ajude o Filippo Preziosi a entender melhor as diferenças entre a GP8 e a GP9”.

“São duas máquinas com características bem típicas da Ducati, e a GP9, apesar de nova, mostrou grande potencial”, concluiu Gibernau.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br