Gibernau não descarta a volta

Espanhol disse que decidirá seu futuro depois dos testes na Ducati na próxima semana.

Por Adilson

Sete Gibernau estará de volta na MotoGP pela primeira vez desde que se aposentou no final de 2006, e fará três dias de testes pela Ducati, juntamente com outro piloto de testes da escuderia, Vittoriano Guareshi.

“No momento eles estão me deixando correr mais uma vez e isso já é motivo para ficar orgulhoso”, disse Gibernau.

“A Ducati quis que eu testasse a moto e depois vamos ver o que acontece. Vou pilotar esse ano e veremos como será ano que vem. Não quero apenas fazer uns testes”, declarou.

“Vou tentar dar à Ducati tudo o que puder durante esses três dias de testes, mas sabem que estou parado por dois anos, e acho que eles não dependem de mim para seguir com seus projetos”.

“Eu quero apenas aproveitar essa oportunidade que estou tendo e depois que os testes acabarem posso decidir em nunca mais pilotar uma moto ou começar a procurar uma equipe para voltar às pistas”.

“Vamos ver como estou. Meu primeiro rival será eu mesmo e no final de tudo estarei em um dos lugares que mais gosto, em casa ou nas pistas”, comentou o espanhol.

O piloto de 35 anos, que passou o último ano no esporte junto com a Ducati, visitou Barcelona no último domingo, mas admitiu que não pensava em correr novamente.

“Juro que quando estava em Montmeló para a corrida do último fim de semana foi simplesmente como turista, mas fui recebido muito bem, eles me abriram várias portas e fico orgulhoso com isso”, finalizou.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br