FIM confiante no aumento do grid da MotoGP

O presidente da FIM, Vito Ippolito, acredita que com os cortes de custo mais de 20 pilotos estarão no grid de largada até 2011.

Por Roberto Brandão

Vito Ippolito, presidente da Federação Internacional de Motociclismo, FIM, está confiante de que os cortes no orçamento, que fizeram a MotoGP atravessar a crise econômica, trarão mais equipes ao grid de largada até 2011.

A MotoGP reduziu os treinos e a quilometragem de testes, e introduziu novas restrições no começo do ano, após a equipe Kawasaki se retirar do campeonato quando a recessão mundial chegou.

A nova equipe Hernando Ducati também desistiu da competição no meio da temporada e a equipe Hayate, que funcionou com uma ex-fábrica da Kawasaki este ano, não é esperada para retornar em 2011. Contudo, essas perdas serão balanceadas com a chegada da nova equipe Aspar, que correrá com uma Ducati, e a possibilidade adicional de uma equipe satélite da Honda, com a LCR querendo expandir.

Recentemente, tem sido tomadas providências para fornecer locações mais baratas de motores para novas equipes em 2011, para encorajar novos fabricantes de chassis à entrarem no jogo. Ippolito acredita que essas medidas acarretarão em mais de 20 pilotos no grid de largada.

“Tivemos que modificar algumas partes das normas técnicas e esportivas em acordo com as fabricantes e equipes. Nós esperamos ser capazes de aumentar o número de pilotos na MotoGP a partir de 2011, respeitando o conceito do protótipo deste campeonato. Devemos, portanto, ser capazes de introduzir três ou quatro pilotos adicional no grid de largada”, disse ele.

Ippolito acredita que as modificações feitas neste ano não só ajudaram o motociclismo atravessar a crise econômica, como também garantiram sua existência à longo prazo.

“Estamos cientes de tudo o que está acontecendo em cada categoria, a fim de por em prática algumas soluções válidas que possam garantir a permanência dos campeonatos. Também estamos tentando estabelecer as diretrizes para seguirmos nos próximos dez anos”, adicionou o presidente.

“Ainda temos muito trabalho antes do final da temporada, mas globalmente falando, a participação em termos de espectadores e da cobertura da mídia é muito satisfatória”, finalizou Ippolito.

O grid de largada para a temporada de 2010 ainda não está definido.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br