Exame confirmou fratura no fêmur

A queda sofrida por Daniel Pedrosa, no último domingo, durante a disputa do GP de Mugello, na Itália, válido pela quinta etapa do Mundial da MotoGP, trouxe consequências desagradáveis para o piloto espanhol. Em Barcelona, sua cidade natal, pedrosa se submeteu a uma nova revisão médica que confirmou o diagnóstico da fratura no fêmur da perna direita.

O piloto da equipe Repsol Honda se dirigiu diretamente ao USP (Instituto Universitário Dexeus), onde o Dr. Xavier Mir avaliou com mais precisão o alcance da lesão na perna direita e os exames confirmaram uma fratura incompleta do trocânter – uma saliência quadrilátera situada na extremidade superior maior do fêmur. Trata-se de uma fratura sem deslocamento, lesão que requer repouso absoluto sem apoiar a perna direita no chão e tratamento à base de antiinflamatórios e calmantes. Dentro de uma semana, Pedrosa passará por novos exames para avaliar sua participação no Grande Prêmio da Catalunha em 14 de junho.

O piloto sofreu uma forte queda na metade da prova em Mugello, depois de trocar de moto e pneus. Pedrosa já largou com uma lesão no fêmur adquirida durante os treinos de sábado e ainda teve a falta de sorte de bater o mesmo local contra um cascalho. “É um alívio que o resultado do exame tenha sido positivo. Ao menos nos tranquiliza um pouco que a lesão no fêmur não tenha piorado. Ainda tenho muita dor, mas espero que melhore ao longo desta semana em que terei descanso”, declarou o piloto de Barcelona.

“É uma pena que isto tenha acontecido justo agora quando já estava bastante recuperado e com um pouco mais de força e confiança para pilotar a moto como eu quero. Temos que pensar em me recuperar o quanto antes. Tomara que seja a tempo para a próxima corrida em casa, porque realmente, é muito importante para mim e para a equipe”, completou Pedrosa, que ao final da disputa em Mugello viu seus três adversários diretos no campeonato subirem ao pódio, enquanto ele ficou sem pontuar. Os primeiros colocados na Itália foram Casey Stoner, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi.

Esta é a segunda lesão que o espanhol sofre durante a temporada. Antes do início das corridas, Pedrosa sofreu um acidente durante os treinos no Qatar e teve de passar por cirurgias na mão e no joelho. Mesmo assim, deu a volta por cima e se encontrava em uma excelente fase na competição. Antes do GP de Mugello, Pedrosa ocupava a quarta colocação. Mesmo sem pontuar no domingo, conseguiu manter a posição.  



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br