Ducati e Yamaha buscam novas soluções

Equipe italiana desenvolve nova carenagem, enquanto rival japonesa trabalha em novo motor.

Por Leandro Alvares

Depois de terem dividido as glórias do mês cheio da MotoGP — foram quatro corridas em junho —, Ducati e Yamaha agora trabalham arduamente em suas fábricas para tentar aumentar o potencial de seus equipamentos.

A montadora líder do campeonato, por exemplo, está desenvolvendo uma nova carenagem para a Desmosedici GP7, menos sensível às fortes rajadas de vento enfrentadas nas curvas.

“Este é um detalhe que temos estudado desde o início da temporada”, disse o australiano Casey Stoner. “Nas retas não sentimos problemas, mas sabemos que há espaço para evoluirmos nos trechos sinuosos dos circuitos”, completou o primeiro colocado do certame.

Já a rival japonesa, que venceu no último sábado o GP da Holanda com Valentino Rossi, deve estrear até setembro um motor mais potente para o modelo YZR M1. “Nossa meta era utilizar o propulsor na corrida da República Tcheca, em agosto, mas ainda não sabemos se isso será possível”, revelou Davide Brivio, chefe do time nipônico.

Completadas nove das 18 etapas do calendário, Stoner aparece no topo da tabela de classificação com 185 pontos. Rossi ocupa a vice-liderança, com 164. Em terceiro está o espanhol Daniel Pedrosa, da Repsol Honda, com 119 tentos.

A décima prova será disputada na próxima semana, no circuito alemão de Sachsenring.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br