Déjà vu histórico na MotoGP

Rossi iguala recorde de vitórias de Agostini enquanto Stoner volta a jogar favoritismo no chão.

Por Leandro Alvares

Quem perdeu o GP da República Checa teve a chance de assistir a uma etapa muito semelhante neste domingo. A pista era outra (Misano), mas a surpresa, a decepção e o vencedor foram os mesmos vistos no circuito de Brno há duas semanas.

O próprio desenrolar da história foi parecido. Nos treinos, domínio absoluto de Casey Stoner, culminando na sétima pole-position consecutiva do australiano da Ducati. Na corrida, um novo vacilo do atual campeão do mundo, que caiu sozinho na sétima volta e abriu espaço para mais uma vitória de Valentino Rossi. Tal qual se viu na prova checa.

Lembram-se do surpreendente segundo lugar de Toni Elias em Brno? O espanhol não conseguiu repetir o resultado, mas voltou a subir no pódio. Foi o terceiro colocado para a alegria da modesta equipe Alice. Entre ele e o “Doutor” ficou Jorge Lorenzo, selando a dobradinha da Fiat Yamaha.

A corrida não teve muitos atrativos. O destaque mesmo foi a queda de Stoner, que liderava o Grande Prêmio com mais de 2s5 de vantagem para Rossi. De acordo com o australiano, a falta de aderência do pneu dianteiro ocasionou seu abandono e complicou ainda mais suas chances de brigar pelo bicampeonato.

Com a vitória, Rossi ampliou para 75 pontos a sua “gordura” na liderança da classificação. Foi a conquista de número 68 da carreira do italiano, que igualou o recorde de proezas de Giacomo Agostini. A consagração significou também a 700ª vitória da Itália no Mundial de Motovelocidade.

Feliz como Valentino estava seu parceiro Lorenzo, cujo segundo lugar em Misano o fez acabar com o jejum de quatro meses sem ir ao pódio. Em terceiro e satisfeitíssimo com o resultado, Elias garantiu à Team Alice o segundo pódio consecutivo na temporada, façanha que o piloto espera que o ajude a permanecer na categoria em 2009.

Saindo do cenário de alegria para entrar no da revolta, chegamos a Daniel Pedrosa. O espanhol da Repsol Honda obteve o quarto posto em San Marino, queixando-se muito da baixa competitividade dos pneus Michelin. Não bastassem as reclamações, o atual vice-campeão surpreendeu a todos com o anúncio de que a partir da próxima etapa utilizará os compostos da Bridgestone.

Chris Vermeulen, da Suzuki, finalizou o GP em quinto, seguido de James Toseland, da Tech 3 Yamaha. Em sétimo, apareceu o novo recordista de GPs da categoria: Loris Capirossi, com 277 provas no currículo.

Além de Stoner, ficaram pelo caminho o francês Randy de Puniet e o samarinês Alex de Angelis. Outras decepções da corrida foram os pilotos da Kawasaki, que ficaram nas duas últimas posições: Anthony West e John Hopkins, respectivamente.

No campeonato, Rossi chegou aos 262 pontos com uma bela folga para chegar ao oitavo título na competição. Já Casey está a 75 tentos do italiano e agora apenas três à frente de Pedrosa, o terceiro colocado da tabela.

A 14ª etapa da MotoGP será disputada no dia 14 de setembro, em Indianápolis, nos Estados Unidos.

Resultado do GP de San Marino:
1) Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha/B), 44min41s884
2) Jorge Lorenzo (ESP/Fiat Yamaha/M), a 3s163
3) Toni Elias (ESP/Alice Team/B), a 11s705
4) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol Honda/M), a 17s470
5) Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki/B), a 23s409
6) James Toseland (ING/Tech 3 Yamaha/M), a 26s208
7) Loris Capirossi (ITA/Rizla Suzuki/B), a 26s284
8) Andrea Dovizioso (ITA/JiR Team Scot/M), a 27s591
9) Marco Melandri (ITA/Ducati/B), a 33s169
10) Colin Edwards (EUA/Tech 3 Yamaha/M), a 36s529
11) Sylvain Guintoli (FRA/Alice Team/B), a 42s081
12) Shinya Nakano (JAP/Honda Gresini/B), a 43s808
13) Anthony West (AUS/Kawasaki Racing/B), a 54s874
14) John Hopkins (EUA/Kawasaki Racing /B), a 55s154

Legendas:
B = Bridgestone / M = Michelin.


Classificação:
1) Valentino Rossi, 262 pontos
2) Casey Stoner, 187
3) Daniel Pedrosa, 185
4) Jorge Lorenzo, 140
5) Andrea Dovizioso, 118
6) Chris Vermeulen, 110
7) Colin Edwards, 102
8) Shinya Nakano, 87
9) Loris Capirossi, 86
10) James Toseland, 85
11) Nicky Hayden, 84
12) Toni Elias, 82
13) Alex De Angelis, 49
14) Marco Melandri, 48
15) Sylvain Guintoli, 47
16) Randy De Puniet, 40
17) John Hopkins, 39
18) Anthony West, 36
19) Ben Spies, 10
20) Jamie Hacking, 5
21) Tady Okada, 2


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br