Corano venceu em Brasília e a disputa esquentou

Brasília (DF) sediou nesse domingo, a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. O paulista Bruno Corano foi o grande vencedor na categoria Superbike. As provas, marcadas por inúmeras disputas, empolgaram os cerca de 16 mil presentes no Autódromo Internacional Nelson Piquet.

Corano largou em segundo e caiu para a quinta colocação. O piloto foi ultrapassando os adversários e, na segunda volta, ultrapassou Sarin Carlesso assumindo a ponta até o fim. "Brasília tem um circuito longo e muito técnico. Sabia que não ia ser fácil. Na largada não fui tão bem, caí para quinto e me concentrei para ultrapassar os adversários. Abri uma boa vantagem e assim foi até o final", destacou o vencedor.

Pela segunda colocação da prova, Cachorrão e Ricardo Simohara travaram um grande duelo. Até a última curva, a disputa estava indefinida e o piloto da moto número 51, Cachorrão, levou a melhor. Ele classificou como perfeita a sua prova e destacou o alto nível da disputa. O piloto ainda valorizou a presença do público e destacou a camaradagem existente na modalidade. "Hoje, tenho amigos na motovelocidade e todos que estão participando disso são meus amigos. Obrigado a todos", agradeceu.

Ricardo Simohara foi o terceiro e Sarin Carlesso, chegou em quarto. Na categoria Superbike Light, Alan Douglas dos Santos, levou a melhor e venceu a prova. Fabiano Cognolato ficou com a segunda colocação e João Reis terminou em terceiro. Diego Preter venceu na categoria Superstock.

125cc

Fora do calendário desde o ano de 2006, a categoria retorna em 2009 e consolida sua força na segunda etapa do campeonato. Os gaúchos fizeram uma dobradinha e os pilotos da casa fizeram a terceira, quarta e quinta colocações. A briga pela liderança entre Rafael Portaluppi e Fabiano Vaz foi intensa. Já na disputa pela terceira colocação, Rangel Lopes e Patrick Matos alternaram as posições até o final.

Após a quarta volta, Portaluppi abriu de Fabiano Vaz e venceu a prova. O estreante Rangel Lopes comemorou muito a terceira colocação, bem como o quarto colocado, o jovem Patrick Matos. Antônio Thyrso, piloto mais velho do grid, fechou o pódio da categoria de acesso à modalidade.

Portaluppi tem 100% de aproveitamento na temporada e destacou como é correr numa categoria de menos potente. "A 125cc, apesar de ser uma categoria de menor velocidade, é uma categoria boa de correr. O grande problema é o vácuo e o peso da moto, que influenciam bastante".

250cc

Os pilotos da categoria 250cc disputaram a segunda bateria do dia. Danilo da Silva assumiu a ponta e completou a primeira volta na frente. Cinco pilotos buscaram a liderança da prova, separados por uma diferença mínima ao final da primeira volta.

Na segunda passagem, o gaúcho Marciano Santin, que não largou bem, assumiu a ponta e venceu novamente. Danilo Lewis da Silva foi o segundo e terminou a prova a 1.894s atrás de Santin. Murilo Ribeiro foi o terceiro colocado. Ricieri Luvizotto e João Victor Rodrigues fecharam o pódio, com a quarta e quinta colocações.

600 Sport e 600 Sporti

O gaúcho Maico Teixeira e o brasiliense William Pontes, o Pamonha, foram os grandes protagonistas da corrida. O pole position Norton Masera largou mal e perdeu a liderança. Maico Teixeira assumiu e Pamonha o perseguiu a todo custo. Na terceira volta, o piloto da casa assumiu a ponta e levou a arquibancada à loucura.

A partir daí, os pilotos se alternaram na liderança corrida. Na volta 10, Pamonha errou na freada e perdeu a liderança para Maico. Apesar das tentativas de Pamonha, o gaúcho administrou a liderança e venceu no geral e na sua categoria, a 600 Sporti. O piloto da casa terminou a prova em segundo e, apesar da segunda colocação no geral, foi o vencedor da categoria 600 Sport.

Mauro Thomassini, da 600 Sport terminou na terceira colocação no geral e em segundo na sua categoria. O paulista Carlos Alberto Cruz, o Cao, terminou em quarto no geral e em segundo na 600i. Norton Masera chegou em quinto e ficou com a terceira colocação na 600i. O terceiro colocado na 600 Sport foi o piloto Osmar Cefrin, o quarto colocado foi o piloto Paulo Henrique Coutinho e o quinto Marcelo Borges.

Na cerimônia de entrega do pódio, Maico Teixeira, destacou a participação na prova. "Hoje o Pamonha andou bem, mas eu também andei bem. Como a minha moto é injetada, tinha mais saída de curva e acabei vencendo. Vou convidar o Pamonha para comer um churrasco no sul, porque aqui a pamonha estava boa", brincou o vencedor.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br