Chofard venceu e entrou na briga pelo título

Na Superbike, Chofard e Andric protagonizaram, até agora, a melhor prova do ano.

Por André Jordão

Aconteceu nesse domingo a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. No autódromo internacional de Brasília, pilotos de sete categorias entraram na pista e fizeram da prova uma das mais emocionantes de toda a temporada. Ao todo mais de 17 mil pessoas acompanharam as provas.

Na Superbike, Pierre Chofard e Danilo Andric protagonizaram a melhor prova do ano. A diferença entre os dois foi inferior a meio segundo em mais da metade das 15 voltas. Andric tinha a vantagem da pole, mas Chofard assumiu a ponta no início da corrida e venceu de forma brilhante.
 
“O Andric estava mais rápido em algumas horas, e tive de jogar estrategicamente. Hora ele me passava, hora passava ele e a vitória veio para mim. Poderia ter ido para ele, mas o importante foi a grande briga que a gente teve. Agora é trabalhar, ver o que conseguimos ajeitar e ir para Guaporé (RS)”, declarou o vencedor.
 
A briga entre os pilotos foi constante desde a quinta volta. Entretanto, nas últimas quatro voltas, Andric buscou a ponta de todas as formas. Por quatro vezes os pilotos se alternaram na liderança, deixando a prova indefinida até os últimos metros. No fim da prova, Andric e Chofard comemoraram muito a conquista.
 
“Esperava essa briga, disputa legal e gostosa de correr e o público merece o espetáculo. Parabéns ao Pierre, que fez uma grande prova e acho que ele tem grandes chances de ser campeão. Fiz essa etapa aproveitando as minhas férias no exterior e desejo sorte a ele e que ele crave diversas disputas com outros pilotos”, destacou Andric.
 
Apesar de terminar a prova em segundo, o piloto da moto número 64 obteve um grande trunfo ao bater o próprio recorde no autódromo de Brasília. Nos treinos classificatórios do sábado, Andric registrou o tempo de 2:00.912, melhorando em quatro décimos de segundos a antiga marca, de 2:01.318, obtida na superpole do ano passado.
 
José Luiz de Camargo Jr, o Cachorrão, terminou a prova em terceiro e se aproximou do líder Bruno Corano na classificação do campeonato. O catarinense Sarin Carlesso terminou na quarta colocação, seguido por Rodrigo de Benedictis, que mais uma vez foi ao pódio.
 
Recuperando-se de uma fratura na clavícula, o paulista Alan Santos fez grande prova venceu a quarta prova seguida na categoria Superbike Light. Alessandro Ferraz terminou em segundo, seguido por Sérgio Morsa. Na Superstock, Diego Preter levou mais uma e Pablo Moyses terminou em segundo.
 
600Sport e 600Sporti
 
Líder do campeonato nas 600Sporti, o gaúcho Maico Teixeira não largou bem e caiu para a terceira colocação. O mineiro Atsushi Kozakai queimou a largada e foi punido com o Stop and go. Mauro Thomassini, piloto da 600Sport, errou na segunda volta e caiu para a terceira colocação, dando a liderança para Maico, que venceu pela quarta vez no ano.
 
Ao final da prova, os três primeiros colocados foram da categoria 600Sporti. Piloto da casa, Norton Masera fez boa prova e assumiu a segunda colocação numa bela ultrapassagem sobre o paulista Carlos Cruz, o Kao, o terceiro colocado.
 
Mauro Thomassini foi o vencedor na 600Sport ao conquistar a quarta colocação no geral. O mineiro Atsushi Kozakai fez grande prova de recuperação e terminou na quarta posição na 600Sporti, e em quinto no geral.
 
A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade está programada para os dias 26 e 27 de setembro no Autódromo de Guaporé (RS). A quarta etapa teve o apoio de Pirelli, Servitec e Silmar. Realização: Federação de Motociclismo do Distrito Federal. Supervisão: Confederação Brasileira de Motociclismo.
 
Resultados das provas:
 
SBK
1) (22) Pierre Chofard (Stand Up/Pitico/Akrapovic) - SP
2) (64) Danilo Andric (Spiga Racing/Akrapovic) - SP
3) (51) José Luiz de Camargo “Cachorrão” (J.Cachorrão Racing) - SP
4) (62) Sarin Carlesso (Suzuki/Santander/Vip Car Renault) - SC
5) (13) Rodrigo de Benedictis (Transcap/Shefa/Exp.Jaguariuna) - SP
 
SBKL
1) (78) Alan Santos (Grupo Oppnus/Franco Bachot) - SP
2) (600) Alessandro Ferraz (Mac-Cor Pinturas/Grupo Oppnus/Motonil) - SP
3) (81) Sérgio Morsa (Suzuki/Santander/Maxima) - SP
 
SST

1) Diego Preter (Cromo Speedy/Oxxy/Op.Rural) - SP
2) Pablo Moyses (Selenia/Orto Dente/RS1) - MG
 
600Sporti
1) (36) Maico Teixeira (Autolub) – RS
2) (14) Norton Masera (Familia Masera) – DF
3) (98) Carlos Alberto Cruz (Motonil Motors /Xereta Vital) – SP
4) (79) Atsushi Kozakai (sem patrocínio) - MG
5) (46) Marcos Reis (performance/CMS/Bannypel) - SP
 
600Sport
1) (50) Mauro Thomassini (Motom/Revista Trip) – SP
2) (8) Octávio Santos (sem patrocínio) - SP
3) (32) Marcelo Borges (Fambor/Alemão Pneus/BSK) - RJ
 
250cc
1) (52) Murilo Ribeiro (Protector/V21/SME) - SP
2) (4) Marciano Santin (Rinaldi/Servitec/Datamais) - RS
3) (73) João Victor Batista (Anita/Demarchi/Ecomaquinas) - MS
4) (17) Danilo Lewis da Silva (Alemão Pneus/Corneta/Threeheads) - SP
5) (404) Josué Ferreira Júnior (Califórnia Motopeças) - GO
 
125cc
1) (88) Rangel Lopes (Podium) - DF
2) (49) Rafael Portaluppi (Transporte Rodoluppi Ltda) - RS
3) (9) Fabiano da Rosa Vaz (Eron Express/Bannypel/Fabio Loko) - RS
4) (12) Patrick Matos (Cerciari Racing School/Sundown) - DF
5) (43) Antônio Thyrso (AT&AT Museum) – DF


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br