Checa: "Traçado de Monza cairá bem em mim"

Sem nunca ter corrido no circuito, Carlos Checa acha que se adaptará muito bem ao traçado.

Por Adilson

Carlos Checa vai para a quinta etapa do mundial de Superbike em um impressionante segundo lugar na classificação. Novato na categoria, ele teve a melhor chance de obter sua primeira vitória na dramática corrida de Valência e obteve também um bom resultado em Assen, na Holanda, na última etapa, ao chegar na segunda e terceira posições respectivamente.

“Depois da nossa incrível corrida em Assen, queremos continuar progredindo, mas não vamos mudar muitas coisas na moto para a próxima etapa em Monza”, disse Checa.

“Monza é uma pista nova para mim, mas vendo o traçado da pista, eu acho que ela me ‘veste’ muito bem e não precisarei de muito tempo para me adaptar à pista”, declarou.

“A performance do motor será importante para uma pista como Monza e vamos focar também especialmente nas chincanes. Precisamos usar a máxima potência da moto no rápido circuito italiano”, declarou.

“É sempre bom correr na Itália. Eu ouvi dizer que é esperado um grande público para esse fim de semana, então esperamos proporcionar a eles uma excitante corrida”.

"Espero colocar alguma pressão em (Troy) Bayliss e diminuir a vantagem que há entre nós”, concluiu o italiano, que está 70 pontos atrás do líder da competição.

Monza é também um traçado novo para seu companheiro de equipe Ryuichi Kiyonari. O japonês terminou em sétimo na primeira corrida em Assen, mas abandonou na segunda, com problemas no amortecedor.

“Monza é um traçado novo para mim. Preciso me familiarizar rapidamente à ela e manter os tempos constantes nessa pista veloz. Na Holanda tentei melhorar minhas largadas e aumentar a velocidade nas curvas. Espero poder fazer o mesmo na Itália e fazer uma boa prova”, disse Kiyonari.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br