CAPIROSSI REINA NO GP TCHECO

Italiano guiou com maestria e conquistou sua segunda vitória na temporada 2006 de MotoGP.

Por Thiago Fuganti

Valentino Rossi bem que tentou, mas foi outro italiano que atuou com soberania no GP da República Tcheca, disputado no último domingo, no circuito de Brno. Segundo colocado no grid de largada, Loris Capirossi não demorou a assumir a liderança da 12ª etapa da MotoGP e conduziu sua moto vermelha com tranqüilidade até a bandeirada final, garantindo a segunda vitória no ano.

A vantagem do piloto da Ducati sobre os adversários era tamanha que chegou a abrir mais de 8s sobre o rival mais próximo, Rossi. Nas últimas voltas, já ciente de que a vitória estava em suas mãos, o competidor apenas administrou a diferença construída e ainda assim comemorou a conquista com quase 5s à frente do “Doutor”.

Daniel Pedrosa, vice-líder do mundial, tentou segurar a pressão imposta pela Yamaha de “Vale” durante a maior parte da prova, mas acabou cedendo o posto no final e teve de se contentar com o terceiro lugar do pódio. Kenny Roberts Jr., fazendo um GP de recuperação, terminou em quarto.

Numa apagada atuação, nada digna de quem ocupa a liderança do torneio, Nicky Hayden completou as 22 voltas do páreo num singelo nono lugar. O único consolo do norte-americano é que sua vantagem no topo da classificação segue confortável: 25 pontos à frente do companheiro de equipe, o espanhol Pedrosa.

“O resultado não foi dos melhores, mas isso é normal em corridas”, afirmou Hayden. Numa semana você vence, enquanto noutra não consegue chegar entre os primeiros. Assim são as coisas numa categoria extremamente competitiva como a MotoGP. Mas sabemos do potencial de nossa máquina, então vamos trabalhar muito para voltar ao pódio nas próximas etapas”, avisou.

Apesar de não ter vencido, Rossi ficou bastante contente com a segunda posição. “Obviamente, quando se larga na pole o melhor desfecho é a vitória, mas isso esteve fora de questão neste fim de semana porque o Loris guiou de uma maneira incrível. Ninguém foi capaz de superá-lo, e nem mesmo eu acreditei no ritmo que ele andou”, disse o heptacampeão da categoria.

“Em termos de campeonato, os pontos que obtive foram muito importantes. Estou em terceiro na classificação e ainda restam cinco corridas para o encerramento do certame. Então só penso que as disputas serão bastante emocionantes até o fim do ano”, completou.

A diferença de Rossi para Hayden é de 38 pontos. Como ainda restam 125 em jogo (cada vitória vale 25), de fato as próximas corridas tendem a ser muito acirradas. Lembrando que a próxima delas acontecerá no dia 10 de setembro, no circuito de Sepang, na Malásia.


Seis vezes Lorenzo


Será uma grande surpresa se o título de 2006 na categoria das 250cc não ficar com Jorge Lorenzo. No fim de semana, o espanhol da Aprilia venceu mais uma corrida, a sexta do ano, e alcançou a marca de 199 pontos na tabela de classificação.

Andrea Dovizioso, principal adversário de Lorenzo, terminou em segundo, após vencer a difícil batalha contra o japonês Hiroshi Aoyama, terceiro colocado a apenas 0s017 do italiano.

Mais perto do título

Líder e vice-líder da temporada das 125cc, Álvaro Bautista e Mika Kallio travaram um acalorado pega na disputa do GP tcheco. A briga foi tamanha que só teve definição na linha de chegada, com impressionantes 0s028 de diferença entre ambos.

A vitória? Ficou com o primeiro colocado da classificação, o espanhol Bautista. Com a quinta conquista no mundial, o piloto ficou mais próximo do título, já que ampliou para 69 pontos a vantagem sobre o finlandês da KTM. No pódio, os dois astros dividiram os louros com o húngaro Gabor Talmacsi, terceiro colocado, que pela primeira vez participou da festa do champanhe.

Confira os resultados do GP da República Tcheca:

MotoGP
1) Loris Capirossi (ITA/Marlboro/Ducati), 22 voltas em 43min40s145
2) Valentino Rossi (ITA/Camel/Yamaha), a 4s902
3) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol/Honda), a 8s012
4) Kenny Roberts Jr. (EUA/Team Roberts/KR211V), a 14s800
5) Marco Melandri (ITA/Fortuna/Honda), a 15s025
6) Casey Stoner (AUS/LCR/Honda), a 15s699
7) John Hopkins (EUA/Rizla/Suzuki), a 16s775
8) Shinya Nakano (JAP/Kawasaki), a 16s942
9) Nicky Hayden (EUA/Repsol/Honda), a 17s061
10) Colin Edwards (EUA/Camel/Yamaha), a 19s435
11) Toni Elias (ESP/Fortuna/Honda), a 22s215
12) Chris Vermeulen (AUS/Rizla/Suzuki), a 23s978
13) Makoto Tamada (JAP/Konica Minolta/Honda), a 24s967
14) Randy de Puniet (FRA/Kawasaki), a 28s961
15) Carlos Checa (ESP/Tech 3/Yamaha), a 29s296
16) Alex Hofmann (ALE/Pramac d'Antin/Ducati), a 29s801
17) James Ellison (ING/Tech 3/Yamaha), a 1min02s982
18) Ivan Silva (ESP/Pramac d'Antin/Ducati), a 1min44s775

250cc
1) Jorge Lorenzo (ESP/Aprilia), 20 voltas em 41min29s204
2) Andrea Dovizioso (ITA/Honda), a 2s507
3) Hiroshi Aoyama (JAP/KTM), a 2s524
4) Roberto Locatelli (ITA/Aprilia), a 15s294
5) Héctor Barberá (ESP/Aprilia), a 30s098
6) Shuhei Aoyama (JAP/Honda), a 30s223
7) Martin Cardenas (COL/Honda), a 39s405
8) Sylvain Guintoli (FRA/Aprilia), a 43s800
9) Marco Simoncelli (ITA/Gilera), a 51s756
10) Jakub Smurz (TCH/Aprilia), a 51s815

125cc
1) Álvaro Bautista (ESP/Aprilia), 19 voltas em 41min00s673
2) Mika Kallio (FIN/KTM), a 0s028
3) Gabor Talmacsi (HUN/Honda), a 11s409
4) Sérgio Gadea (ESP/Aprilia), a 11s843
5) Thomas Lüthi (SUI/Honda), a 12s155
6) Mattia Pasini (ITA/Aprilia), a 12s263
7) Nicolas Terol (ESP/Derbi), a 14s750
8) Joan Olive (ESP/Aprilia), a 14s792
9) Pablo Nieto (ESP/Aprilia), a 15s722
10) Fabrizio Lai (ITA/Honda), a 35s170
 
Campeonato:

MotoGP

1) Nicky Hayden, 201 pontos
2) Daniel Pedrosa, 176
3) Valentino Rossi, 163
4) Marco Melandri, 161
5) Loris Capirossi, 151
6) Casey Stoner, 101
7) Kenny Roberts Jr., 92
8) Colin Edwards, 90
9) John Hopkins, 83
10) Shinya Nakano, 75

250cc
1) Jorge Lorenzo, 199 pontos
2) Andrea Dovizioso, 192
3) Yuki Takahashi, 133
4) Hiroshi Aoyama, 132
5) Alex de Angelis, 131
6) Roberto Locatelli, 127
7) Héctor Barberá, 111
8) Sylvain Guintoli, 73
9) Marco Simoncelli, 62
10) Shuhei Aoyama, 58

125cc

1) Álvaro Bautista, 230 pontos
2) Mika Kallio, 161
3) Mattia Pasini, 147
4) Sérgio Gadea, 133
5) Héctor Faubel, 123
6) Lukas Pesek, 102
7) Thomas Lüthi, 91
8) Gabor Talmacsi, 81
9) Simoni Corsi, 71
10) Joan Olive, 68


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br