Brasil define pilotos para o Supermoto das Nações

O Team Brasil acaba de definir o trio de pilotos que irá disputar o Supermoto das Nações 2011. O brasiliense Rafael Fonseca e o paulista Juliano Meira permanecem na equipe, que terá a estreia do goiano Kleber Justino. O anúncio foi feito neste domingo (4/08) durante a segunda etapa do Brasileiro de Supermoto, em Goiânia (GO), pelo chefe da delegação nacional Simão Lawant. Ele também dirige a principal equipe do país, a Lawanteam, que continua líder do Brasileiro. O Supermoto das Nações, considerado a Copa do Mundo da modalidade, será realizado no dia 2 de outubro em Alcañiz, Espanha.

“Acredito que a nossa equipe possui grande qualidade e tem tudo para superar o desempenho do ano passado”, disse Simão Lawant. Em 2010, a equipe nacional estreou com o consistente 12º lugar na competição, que é disputada no formato por equipes. Por conta disso, Rafael Fonseca está ciente da importância do entrosamento entre os competidores. “A união dos pilotos é fundamental para o Nações. Vamos nos esforçar ao máximo para fazer um bom trabalho e ficar entre os 10 melhores”, afirmou o brasiliense.

Juliano Meira lembrou que a atmosfera do Supermoto das Nações é completamente diferente da que é encontrada nos outros eventos. “O clima é inexplicável, muito especial mesmo por reunir os melhores pilotos de cada país. Estou muito contente e satisfeito por ter sido chamado novamente e espero que a gente consiga mostrar o que aprendeu durante este intervalo de um ano.”

Já o estreante Kleber Justino não esconde a felicidade em poder representar o Brasil. “É um reconhecimento de um trabalho sério, será uma honra representar o país nestas corridas. Eu me considero preparado para fazer parte do time, tenho me dedicado bastante desde o começo do ano para este objetivo”, afirmou o goiano.

Durante a estada na Europa, o Team Brasil irá utilizar a estrutura de ponta da Lawanteam TDS, sediada na Itália, um “braço” da equipe nacional que já presta suporte ao piloto Rafael Fonseca nas etapas do Campeonato Mundial de Supermoto. A delegação brasileira terá ainda o preparador José Carlos Moraes, o Pitico, como diretor técnico, além de Carlos Senise, que irá representar a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

A Lawanteam tem apoio de Hopen Brasil, IMS, Faba e Nuevo Faor, além do Programa Compete Brasília, do Governo do Distrito Federal.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br