A temporada até o momento das 250cc

A sete etapas do fim do campeonato, Simoncelli lidera com apenas 11 pontos de vantagem.

Por Adilson

Liderando a luta pelo título das 250cc durante a parada para as férias de verão na Europa, Marco Simoncelli, da Metis Gilera, ultrapassou as contrariedades da pré temporada para ser cotado como um dos favoritos ao campeonato, somando três vitórias e sete pódios até agora.

O italiano de apenas 21 anos tem sido a estrela da campetição até o momento, recuperando-se de um desastroso início de ano (desistiu da prova no Catar e bateu em Álvaro Bautista na última volta em Jerez) com uma vitória em casa, em Mugello, mais dois triunfos, em Barcelona e Sachsenring, e seis pódios nas últimas seis corridas.

Contudo, pelo caminho surgiram uma série de “incidentes de corrida” que fizeram com que Simoncelli não fizesse muitos amigos na pista, com Hector Barberá afirmando: “ele podia ter me matado”, quando o espanhol sofreu uma queda espetacular após a colisão entre os dois na última volta do GP da Itália, ficando Simoncelli com a vitória.

Em segundo na classificação, Mika Kallio, com sua KTM, tem sido muito consistente, chegando a liderar o Mundial das 250cc durante várias provas.

Kallio também conta com três vitórias até agora, em Jerez, Xangai e Donington Park, tendo como único ponto negativo a corrida que não terminou na Catalunha devido a falha mecânica da sua moto e que pode lhe ter custado a liderança na classificação, já que está apenas a 11 pontos de Simoncelli.

Outro que tem chances de ganhar a competição é o piloto da Mapfre Aspar, Álvaro Bautista, um dos fortes candidatos no início da temporada. Mas o jovem espanhol não vem contando com a sorte.

A sua colisão com Simoncelli no final da corrida de Jerez entristeceu o público local, mas já conta com duas vitórias, em Estoril e Assen, e esteve no pódio nas últimas quatro rodadas antes das férias. Contudo, está a 46 pontos do líder, e tem muito o que fazer se quiser estar à altura das expectativas espanholas este ano.

Alex Debon vem em quarto, depois de ter sido considerado um dos favoritos na corrida ao título, porém tem sido inconsistente, andando fora do ritmo, isto apesar de ter, finalmente, uma Aprilia de fábrica ao seu dispor. O experiente espanhol conquistou a primeira vitória da carreira em Le Mans, com a pista a seca, em maio, naquele que foi o seu 112º Grande Prêmio.

Um ponto atrás do compatriota Debon está Hector Barberá, que estava encontrando a boa forma pilotando a Aprilia de fábrica antes da parada de verão.

Para Mattia Pasini a temporada começou de forma brilhante com a primeira vitória nas 250cc sob as luzes artificiais de Losail, no Catar e, apesar de figurar no pódio por mais três vezes, o italiano não terminou as corridas em Estoril, Donington Park e Assen enquanto continua a ganhar experiência na categoria.

Fora dos seis primeiros, mas com direito a uma menção, surge Thomas Lüthi, em oitavo, tentando a recuperação depois de um difícil início de ano na sua segunda temporada pelas 250cc, com alguns bons resultados nas últimas corridas, isto sem esquecer também Hector Faubel que chegou à categoria como vice-campeão do Mundo das 125cc em 2007.

Mas com sete etapas ainda pela frente, nada está decidido e o que promete mesmo é muito mais emoção quando o Campeonato voltar às pistas dia 17 de Agosto em Brno, na República Checa.

Confira a classificação das 250cc depois de dez etapas:
1) Marco Simoncelli (ITA/Metis Gilera), 164 pontos
2) Mika Kallio (FIN/Red Bull Ktm), 153
3) Alvaro Bautista (ESP/Mapfre Aspar), 118
4) Alex Debon (ESP/Lotus Aprilia), 114
5) Hector Barbera (ESP/Toth Aprilia), 113
6) Mattia Pasini (ITA/Polaris World), 108
7) Hiroshi Aoyama (JAP/Red Bull Ktm), 98
8) Thomas Luthi (SUI/Caffe Latte), 86
9) Yuki Takahashi (JAP/Jir Team Scot), 85
10) Julian Simon (ESP/Repsol Ktm), 68
11) Roberto Locatelli (ITA/Metis Gilera), 52
12) Aleix Espargaro (ESP/Lotus Aprilia), 49
13) Hector Faubel (ESP/Mapfre Aspar), 41
14) Ratthapark Wilairot (TAI/Honda), 34
15) Karel Abraham (TCH/Cardion Ab), 25
16) Alex Baldolini (ITA/Matteoni), 23
17) Lukas Pesek (TCH/Auto Kelly), 22
18) Manuel Poggiali (RSM/Campetella), 16
19) Fabrizio Lai (ITA/Campetella), 16
20) Eugene Laverty (IRL/Blusens Aprilia), 8
21) Federico Sandi (ITA/Zongshen), 2
22) Manuel Hernandez (ESP/Blusens Aprilia), 2
23) Imre Toth (HUN/Toth Aprilia), 2
24) Doni Tata Pradita (INA/Yamaha), 1


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br