Viagens, amizades e destinos

Oswaldo Fernandes Junior

O motociclismo além de aventura e liberdade nos proporciona fortes emoções, e inesquecíveis lembranças.  Ao realizarmos viagens distantes, onde encontramos mudanças de comportamentos sociais e regionais, diferentes de nosso meio e valores, temos possibilidades de conhecer interessantes pessoas e diferentes culturas, que por muitas vezes são despercebido, em estilos, digamos, mais tradicionais de viagens e até por outros motociclistas.

O fato de o motociclismo propor um meio de transporte diferenciado, em vestimentas utilizadas, pelos acessórios e apetrechos nas motocicletas, o espírito e humor dos motociclistas torna um elo de interação com pessoas, com o mínimo de afinidade com estas máquinas encantadas. O ronco forte do motor chama a atenção, proporciona um olhar discreto, atrai a atenção de muitos, que por menos interesse é seguido de um sorriso, e faz com que barreiras sejam derrubadas pela curiosidade e interesse a uma conversa de origens, curiosidades e destinos.

Esta grande oportunidade deve ser aproveitada, principalmente por nós motociclistas, nós propiciamos esta grande chance. Em minhas viagens nacionais e internacionais realizei grandes amizades, de formas diferentes e inesperadas.  Muitas destas amizades relacionadas ao modelo de viagem proposto, a similaridade de atitude ou até mesmo a curiosidade e propósitos, onde aventura, liberdade e paixão são afloradas pela moto aventura.

Devemos estar propostos e atentos para podermos receber e dar possibilidades de relacionamento, isto não é uma questão de desejo, mas sim de empatia, afinidade e interesse em interação ao meio e pessoas.   Muitos grupos e amigos motociclistas são formados pela amizade entre pessoas com paixão ao motociclismo e torna-se ainda mais interessante quando podemos nos relacionar com outros grupos, trocando experiências e informações.  Isto é a paixão pelo motociclismo.

Em nossa curta e rápida vida, muitas pessoas passam e algumas acompanham por períodos menores ou até mais constantes. Devemos aproveitar, viver, compartilhar e agregar valor aos bons momentos da vida, deixar as vaidades de lado, substituir o poder pela atitude, permitir o relacionamento, dividir emoção e multiplicarmos nossas expectativas para que muita coisa boa ainda está por vir, sem deixarmos de viver cada momento com muita atenção e intensidade. Tudo é muito rápido e dinâmico, assim como a proposta do motociclismo, intenso. Vamos acreditar que podemos ser melhores, com mais e mais amizades, independente do que temos, mas sim do que fazemos.

Nas viagens devemos aproveitar cada momento, viver cada instante, sentir a vida em sua plenitude, saber que cada momento jamais será vivido novamente, portanto serão únicos.   Não seja ansioso pelo retorno, pois isto acontecerá e você sentirá falta dos momentos que poderia ter aproveitado mais. A vida é uma curta estrada, onde podemos acelerar para o final ou aproveitarmos cada momento, sentido cada emoção e valorizando todos que estão viajando nesta mesma rodovia. Não devemos acreditar que as fotografias que tiramos sejam melhores que os momentos que vivemos.  Devemos jogar fora os erros e guardarmos as sensações e descobrimentos, enfim nos permitir.

Dedico este texto a um grande viajante, um grande amigo com espírito de motociclista, que hoje segue pelo caminho de Deus, pois assim foi determinado a ele. Ciao Oscar, vai con Dio dalla tua parte.

É isto aí, nos vemos pelas estradas.
                                
Oswaldo F. Jr é consultor de pilotagem, segurança e resistência da Omno (www.omnoweb.com.br). Fez diversos cursos nacionais e internacionais. Para ele, moto e estrada é uma combinação mais que perfeita.     



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br