Calçados com a medida correta

Bruno Parisi

Chegou a hora de trocar os pneus da motocicleta. O quê fazer: substituí-los usando as medidas originais ou pneus mais largos, para melhorar o visual? Muitos motociclistas já ouviram essa frase: “Coloquei pneus mais largos e a moto ficou show, linda”. Porém na prática, a beleza de um pneu mais largo não traz melhor desempenho e nenhuma vantagem. Entenda o porquê disso.

O encanto vira pesadelo

Uma situação típica no mundo das motos: o proprietário vai trocar o pneu. Após consultar amigos, usuários do mesmo modelo de motocicleta, grupos de discussão na internet, o proprietário aceita colocar um pneu maior, até mesmo encorajado pelo mecânico de algumas oficinas e motopeças. Diversas motos são o “alvo” dessa moda, que pode ser perigosa: desde pequenas 125 cc até nakeds, como a Suzuki Bandit.

Nas ruas e em fotos na internet, pode-se perceber que um dos modismos é colocar um pneu traseiro maior na Honda CBX 250 Twister. Os usuários dessa 250cc muitas vezes optam em colocar pneus mais largos como os de 140 e 150 milímetros de largura, ao invés do original nas medidas 130/70 – 17. Mas para isso realizam adaptações, que chegam até a alargar a balança. O que prejudica a estrutura original da moto.

Pneu instalado, o visual fica ótimo. Mas a melhora fica somente no visual. O gerente da casa Fernandes de Pneus, Adriano Batista Luz, alerta: “Nós não fazemos isso, só assinando um termo de responsabilidade”. Segundo Adriano, os riscos e os prejuízos são muitos. “O consumo aumenta, a relação tem desgaste prematuro devido ao pneu ser mais pesado, afeta o velocímetro e o hodômetro”, enfatiza. 

Mais riscos que o imaginado

Além das perdas já citadas acima, o proprietário da Alemão Pneus, Gregory Douglas Ross, explica mais sobre os perigos de se usar pneus “superdotados” em motocicletas: “Pneus maiores que os originais geram maior desgaste na banda de rodagem devido à maior área de contato com o asfalto, deixando o pneu ‘quadrado’, dificultando a realização de curvas, além do fato de que os pneus maiores são mais caros”.

Outros componentes como a balança, protetor de corrente e os para lamas podem sofrer avarias com o componente fora das especificações originais. Corre-se o risco do pneu mais largo não entrar na balança, raspar no para lama dianteiro e na parte inferior do para lama traseiro. Neste último caso o pneu pode raspar no para lama antes da suspensão chegar ao final do curso, acarretando em uma possível quebra da peça plástica.

Original de fábrica

Para definir a medida original, as fábricas realizam uma série de testes com diversas medidas de pneus. Até escolher a mais apropriada. E a moto é projetada levando-se em conta aquela determinada medida. A montadora visa, além da questão estética, o desempenho, a proposta da motocicleta, a durabilidade, a facilidade e o custo para reposição.    

Se você motociclista não sabe qual a medida original dos pneus de sua moto, consulte o manual do proprietário. Lá são informadas as medidas e a pressão correta a ser utilizada nos pneus. Não tem como errar.

FOTOS: CAIO MATTOS



Fonte:
Agência Infomoto




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br