Qual é seu sonho? O meu é andar de moto

Minha vida sempre foi norteada por sonhos. Quando menino, com 7 ou 8 anos de idade, voltava do colégio e passava numa revenda de tratores "Agrale". Na vitrine ficava exposto um ciclomotor da marca. Isso foi nos idos de 1977 ou 1978.

Mas eu lembro como se fosse hoje. Eu passava todo dia. Entrava na loja, ficava observando o ciclomotor, fazendo perguntas, admirando-o. E sonhando.

Mal sabia eu que naquela época, na pequena e pacata cidade de Palmitos (SC), estava sendo formado em mim um amor pelas duas rodas.

Quisera eu poder ter morado em cidades maiores nessa época. Quisera que meus sonhos fossem maiores do que um ciclomotor. Mas para um menino de 8 anos, morando numa pequena cidade, aquilo tudo estava de bom tamanho.

O tempo foi passando e alguns dos meus sonhos foram se realizando. Era 1985 quando meu pai — com bastante sacrifício — me deu uma Mobylete Caloy. Usada, claro. Vermelha e branca. Tinha um problema na bobina: quando aquecia demais, parava de funcionar. Mas mesmo assim me proporcionou muitos momentos de prazer. Ali começava uma verdadeira paixão pelas duas rodas.

Depois disso, acho que nunca mais consegui ficar sem moto. Assim como muitos dos leitores aqui do MOTO.com.br, tenho histórias com cada uma delas.

Mas quero continuar a falar de sonhos. Mais especificamente sonhos com motos.

Um dia ouvi um ditado "Já que sonhar não custa nada, sonhe alto". Eu tenho feito isso há um bom tempo. Uns 3 anos antes de ter a FJR 1300 (minha moto atual) eu sonhava com ela. Tinha como papel de parede no meu computador a foto dela. Antes disso, eu tinha como papel de parede a foto de uma TDM 900 (que também tive o prazer de possuir).

No meu blog, recebo quase sempre e-mails de irmãos motociclistas comentando que possuem a moto X mas que sonham com a moto Y, ops, Z para não dar polêmica :-)

Alguns dizem “acho que nunca vou conseguir, mas meu sonho é...”. Outros são mais audaciosos. Eu vou além: sonhe, trabalhe, seja honesto, plante coisas boas e você vai colher coisas boas.

E os sonhos em relação às viagens? Quem de nós nunca sonhou com a tão falada "Ushuaia"? Ou então com o "Deserto do Atacama"? Machu-Pichu? Nordeste do Brasil? O sul, para quem ainda não conhece. Temos tantos sonhos, em tantas áreas, que as vezes parece que é difícil 'escolher' qual é o nosso melhor sonho!

Um dos meus atuais é continuar viajando de moto. Na verdade, sonho em chegar aos 87 anos viajando de moto (não me pergunte o porque desse número).

Da época do ciclomotor Agrale até hoje muita coisa mudou. Os cabelos brancos já começam a aparecer, o casamento, um casal de filhos, a empresa. Tive que amadurecer mesmo sem querer. Ainda lembro do ciclomotor na vitrine. Azul. Lindo.

Quando olho para trás, vejo que sonhei baixo. Conheci lugares que jamais imaginei que conheceria. Vi paisagens que só tinha visto em filmes. Passei por locais que só conhecia através de livros. E apesar de tudo isso, continuo a sonhar... continuo sonhando com a próxima viagem, o próximo destino, a próxima paisagem...

Será que o amor às duas rodas nos faz assim? Será que a 'liberdade' tão falada do motociclista é isso? Será que esse desejo de conhecer o 'novo' faz parte da nossa paixão?

Não sei... mas tenho certeza de uma coisa: eu continuarei a sonhar. Esse mundo ainda tem muito para me mostrar. E eu não vou parar. Enquanto Deus permitir, sonharei... e se Ele quiser, viajarei — de moto, claro!

E você ? Teu sonho é ter 'aquela' moto? Ou é conhecer 'aquele' lugar? Comente, conte-nos um pouco dos teus sonhos.

Forte abraço e bons caminhos!

Eldinei "P.P." Viana
ppviana@gmail.com
www.viajantesolitario.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br