Opinião pessoal : TDM ou V-Strom

Colunista do MOTO.com.br coloca em debate dois belos modelos. E ai, qual você prefere?

Por André Jordão

Para mudar um pouco o 'tom' das minhas colunas, hoje vou escrever sobre motos. Mais especificamente, quero comentar a minha opinião pessoal sobre as TDM's e a V-Strom.

O motivo que me leva a fazer isso é que recebo diariamente visitas vindas do Google, onde o visitante pesquisou sobre a TDM e/ou sobre a V-Strom e acabou sendo direcionado ao meu blog .

Além disso, recebo com muita frequência e-mails pedindo minha opinião sobre essas motos, pelo fato de eu já ter tido duas TDM-850, uma TDM-900 e uma V-Strom 1000.

O que vou escrever reflete apenas a minha opinião pessoal, e deve ser levada em conta se você julgar correta e/ou concordar comigo (claro !!!).

Minha primeira TDM-850 foi uma preta e dourada, ano 1998. Eu tinha uma XT-600 e dei no negócio para pegar a TDM. Isso foi em 2004. Você não imagina a minha alegria quando eu fui buscar a TDM em Cascavel (PR). Era, até aquele momento, a melhor moto que eu já tinha tido.

Me lembro bem que, voltando, eu estava a uns 140-150 Km/h (numa reta boa) e estava feliz da vida, pensando "Meu Deus, como essa moto anda..."; pouco depois descobri que ainda estava em quarta marcha (!!!)... isso mesmo, eu ainda tinha a 5a para colocar. Pense num cara feliz.

Me apaixonei pelas TDM's. Conhecia bastante sobre elas e comecei a sonhar com uma TDM-900. Então pude ter as três (cada uma de uma vez, claro :-)) e viajei um bocado com elas, ou seja, pude conhecer na prática cada uma delas.

Depois comecei a sonhar com uma V-Strom. Conhecia amigos e irmãos motociclistas que tinham saído da TDM (seja 850, seja 900) e ido para a V-Strom e se arrependido. Lia relatos na internet, ouvia 'boatos', mas isso só aguçava ainda mais minha curiosidade. Eu "precisava" ter uma V-Strom para descobrir, na prática, se o que falavam era verdade ou não. Afinal, com três TDM's no meu 'currículo', eu saberia julgar os pontos fortes e fracos de cada uma delas.

E foi isso o que aconteceu. Depois de uns 3 meses sem moto, num período onde estávamos investindo no nosso imóvel, comprei uma V-Strom 2004 com 9.000 Km, de um conhecido aqui mesmo de Pato Branco (PR).

Hoje entendo que não tem como comparar 'diretamente' a TDM (a partir de agora vou me referir assim, pois a opinião vale tanto para a 850 como para a 900, ok ?) com a V-Strom. A TDM é uma 'fun-bike' e a V-Strom é uma big-trail. Mas como muita gente me pede, e muita gente pesquisa no Google sobre isso, vou escrever o que eu acho de cada uma.

A TDM é uma moto leve, ágil, faz curva pra caramba, potente (dentro da sua proposta), enfim, é como um amigo me falou : uma CB-500 melhorada. Você anda na cidade e na estrada tranquilamente - dual purpose !!!

O motor da TDM entrega um torque legal em todas as rotações (e a 850 anda sempre mais 'cheia' pois tem cinco marchas, enquanto a 900 tem seis marchas e as vezes é preciso reduzir mais) e tem uma potência adequada à sua proposta (82 cv na 850 e 86 cv na 900). A vibração é quase nula, o conforto é mais que razoável e o consumo pode até surpreender (cheguei a fazer 22 Km/l com a minha 900 que já é injetada).

Agora vamos falar da V-Strom. Pela diferença de 'porte' já dá para notar que ela é bem maior que a TDM. Mais pesada, menos ágil, não é tão boa de curva quanto a TDM (é só lembrar que a roda dianteira da V-Strom tem 19 polegadas, enquanto a TDM tem 18 polegadas, o que já dá uma boa diferença). Um pouco ruim de andar na cidade 'em baixa' porque o motor sempre quer mais giro (lembre que o motor da V-Strom é derivado da TL-1000, uma esportiva) e também um pouco mais 'beberrona' que a TDM - a minha V-Strom não passava de 15-17 Km/l viajando.

Porém bem mais potente. São 98 cv de potência e um torque que fazia ela empinar mesmo comigo em cima (e isso quando eu estava bem mais pesado do que estou hoje :-))

Na estrada, eu notava uma vibração maior na V-Strom do que na TDM (e a TDM-900 vibrava ainda menos que a 850), mas não sei se é uma característica de todas ou apenas era a minha.

Em termos de conforto, eu acho que a V-Strom é mais confortável que a TDM, pois o banco é mais largo e oferece um bom conforto tanto para o 'piloto' quanto para o passageiro.

Mas então qual comprar? Ou com qual ficar?

Quanto me perguntam isso via e-mail, a primeira pergunta que eu faço é : qual a principal razão da compra de uma delas?

Se for para viagens longas, e com frequência, eu indico a V-Strom.

Porque ? Porque a V-Strom aceita 'naturalmente' os baús (tanto traseiro como laterais) além de ter uma ampla gama de opções dos mesmos. Além disso, sua potência maior e sua sexta marcha 'overdrive' permitem que você viaje em velocidades de cruzeiro na casa dos 160 Km/h e se necessitar, vai ter motor sobrando para ultrapassagens. Além disso, seu banco mais largo oferece um conforto um pouco maior que o da TDM.

Mas se for para viagens curtas, ou poucas viagens, eu indico a TDM.

Por quê? Porque para uso na cidade a TDM é mais 'suave' e mais leve. Além de ser mais ágil e mais econômica. O ponto negativo que eu acho é que a TDM não aceita 'naturalmente' os baús. Para você usar baús laterais você tem que colocar um suporte que, na minha opinião, fica muito feio (na minha opinião, é claro).

Ou seja, como acontece com qualquer outra moto, a melhor opção vem sempre depois que você responder : qual vai ser o uso principal da sua moto?

Ou você vai comprar uma 'bike' para viajar duas vezes por ano para Ushuaia, Atacama, Machu-Pichu, Bolívia, etc? :-) Ou então comprar uma big-trail para 'descer a serra' com os seus amigos no domingo de manhã e fazer viagens longas uma vez a cada três anos?

Claro que tem também o gosto pessoal e isso influencia muito. Mas, para termos a melhor opção em moto, é sempre bom saber qual o principal objetivo dela para o nosso uso.

Eu gostaria de ouvir a sua opinião em relação a TDM (850 ou 900) e a V-Strom. Se você tem - ou já teve - uma delas, deixe seu comentário. Vamos ver se você compartilha da minha opinião.

Ah, eu ainda não troquei a FJR (como escrevi na coluna anterior). Vou fazer uma viagem 'meio longa' dia 08/10 e na volta decido o que fazer. O roteiro da viagem? São Paulo no Salão Duas Rodas, Curitiba, Florianópolis pela Serra da Graciosa, depois subir a Serra do Rio do Rastro, São Joaquim, Urubici, depois Capanema e Foz do Iguaçu. Vou na companhia do meu amigo José Otávio, de Taubaté (SP). Na volta conto aqui em detalhes como foi a viagem e coloco algumas fotos.

Obs: Nas fotos as duas TDM-850 que eu tive (1998 e 2001) e a TDM-900 (2002), além da V-Strom 1000 (2004)

Forte abraço e bons caminhos.

Eldinei "P.P." Viana
ppviana@gmail.com
www.viajantesolitario.com.br


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br