Alta velocidade mata, mas isso você sabe!

Dias atrás recebi uma newsletter do site RockRiders, do meu amigo Policarpo. Nela, uma das notícias era de que um amigo viu o outro bater - e morrer - a 240 Km/h numa Hayabusa.

Essa não é a primeira e nem será a última morte por causa de altas velocidades. Infelizmente.

Mas, eu quero comentar sobre quais seriam os motivos que nos levam (sim, eu me incluo junto eventualmente hehehehe) a andar assim.

Vejam, eu tenho uns 100 mil km rodados em viagens de moto... talvez mais. Eu nunca bati, quem acompanha minhas colunas sabe disso. Caí esses dias mas só contei para vocês heheheheh e nem foi "o tombo" porque cai devagarzinho e 'de mansinho' sobre um monte de capim.

Bom, minha média de andar é entre 12 e 14 (entenderam né ? não posso falar claramente heheheheh). Aí você vai me chamar de "roda presa", de "medroso", ou de "covarde".

Não... nada disso... eu dou umas puxadas e (com a FJR) cheguei a 24... 25... 26 (no velocímetro). Mas isso em retas, onde a visibilidade era boa, eu conhecia a estrada, etc.

Claro que "acidentes" podem acontecer, e o nome já diz : "Acidente", algo que não é planejado. Mas as chances de você ter um acidente andando a 24 numa retona, sem entradas laterais, com boa visibilidade são muito menores que andar a 24 numa Rodovia Fernão Dias, por exemplo.

Claro que eu gosto de 'dar umas puxadinhas', mas eu sempre digo - e sempre vou dizer - que a moto está aqui, comigo, para me dar prazer, e não para me matar. Ou seja, se eu sou "roda presa", "medroso" ou "covarde", pelo menos estou vivo e devo andar de moto até os 87 anos hehehehe

O que eu não entendo, e aí minha cabeça dá um nó mesmo, é que tem brothers que compram as motos - normalmente as bikes - para arrochar mesmo. Tipo "Ah, se eu não andar a 240... 250 Km/h não tem graça... preciso de adrenalina"

Ah, vá saltar de paraquedas então, queda livre a 200 Km/h, 12.000 pés de altitude, você vai ver o que é adrenalina. E é muito, mas muito mais seguro que andar a 24... 25... 26 numa rodovia qualquer.

Correr? Sim, até pode ser, por um breve período de tempo, num local "seguro", com boa visibilidade.

Morrer? Sim, até pode ser, de velhice, dormindo, com um sorriso no rosto hauhauhauaha

Mudando de assunto, agora no início de Outubro fomos para Santa Maria-RS no 14º Mercocycle, eu e o Evandro (meu grande amigo, que depois de eu insistir umas duas horas topou ir com a FJR e eu com a BMW).

Na ida, 12... 14, pois saímos de madrugadinha, pegamos neblina, frio de 8 graus, muitas curvas.

Chegamos lá no meio-dia... no meio da passeata. Minhasarma - como dizemos por aqui - eu nunca ví tanta moto junto. Não sei quantas tinham, mas eram muitas hehehe

Confesso que a organização do 14º Mercocycle me surpreendeu positivamente. Parabéns aos "Gaudérios do Asfalto". Nota 10 para o encontro, para a programação, para a organização.

Voltamos domingo cedo, pois eu não podia ficar mais... na volta meu irmão... 16... 18.... 20 (e eu não conseguia ir mais porque a minha BM ainda está um pouco amarrada heheheheh)

De Santa Maria-RS até uns 260 Km depois, nossa média de velocidade foi 14,8 (você tá entendendo né !??!!? :-))

Mas nessa região era tudo meio estilo "pampas"... retas, poucas curvas fechadas, boa visibilidade, ou seja, um lugar "teoricamente seguro".

Depois, quando chegamos ao trevo onde pegamos a direita para vir até Pato Branco (são 530 Km daqui até lá), ai viemos nos 12... 14.

Ou seja, fizemos uma viagem muito agradável, onde pegamos noite, neblina, frio, chuvisco, curvas, subidas, descidas, retas, calor... tudo que um motociclista gosta. E nos divertimos pra caramba.

Claro que eu me divirto mesmo é viajando de moto... mas as atrações do 14º Mercocycle estavam muito legais.

Qual é o resumo da ópera então? Posso até dar umas 'puxadas', mas na maioria do tempo sou 'roda presa' como dizem. E daí? Daí que as chances que eu tenho de morrer a 140 Km/h são mínimas.

Vamos pensar sobre isso... alta velocidade mata. Que o digam os milhares de mosquitinhos que morreram na bolha da BMW na volta heheheheh.

Forte abraço e bons caminhos... numa velocidade segura, claro!

Eldinei "P.P." Viana
ppviana@gmail.com
www.viajantesolitario.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br