3000Km, Salão Duas Rodas e muitaaa chuva!

Fazia um tempo que eu não viajava para 'longe'. Na última coluna que escrevi no dia 08/10 eu iria fazer uma viagem 'meio longa'... e fiz!

Não foi exatamente como eu gostaria, pois tive que 'abortar' a viagem no meio do planejado (mais abaixo conto em detalhes), mas mesmo assim valeu a pena.

Primeiro vou falar da viagem, depois quero fazer alguns comentários sobre o Salão Duas Rodas desse ano e o que eu vi por lá, ok?

Saí de Pato Branco na quinta-feira com chuva. Meu destino era Taubaté (SP), 'desviando' a cidade de São Paulo, ou seja, iria até próximo de Campinas e desceria pela D. Pedro I até a Carvalho Pinto para chegar em Taubaté.

Não estou ganhando nem um centavo furado para falar de alguma marca, mas nessa viagem estreei uma jaqueta Zebra T1, uma calça Zebra Twister e um capacete Shark Evoline (e nem a Zebra, nem a Shark, estão 'patrocinando' minhas viagens heheh).

Na ida, quase 1.000 Km abaixo de chuva... as vezes chuva mais forte, outros trechos sem chuva - eram raros, mas teve alguns - e outros trechos com chuva mais fraca. Em relação ao 'equipamento novo' eu aprovei. Praticamente não me molhei, e quando viajava com a minha 'jaqueta velha' eu sempre me molhava um pouco. O Shark Evoline é um 'senhor capacete' e foi aprovado com louvor. Bem, eu não caí para saber a resistência desses equipamentos num tombo, mas como eu não planejo cair pelos próximos 50 anos, creio que não vai ter problema :-)

Viajar de moto abaixo de chuva é bem diferente do que viajar 'no seco'. Além do cuidado maior que devemos ter, a chuva nos impede de parar a toda hora para tirar fotos, nos impede de admirar melhor a paisagem e, na minha opinião, faz com que nos cansemos mais pois temos a tensão de estar sempre mais atentos que o normal.

Mesmo assim cheguei bem em Taubaté. Claro que eu não vou contar que me 'perdi' pelo caminho e acabei fazendo uns 180 Km a mais. GPS? Isso é para os fracos hehehehe. Afinal, se perder também faz parte da aventura (tudo bem, confesso que senti falta de um GPS quando segui direto em Jaguariaiva, quando deveria ter pego a direita).

Em Taubaté conheci pessoalmente o José Otávio, com quem só tinha 'conversado' pela internet. Fui muito bem recebido por ele e por sua esposa Márcia. No outro dia, junto com o Alberto (também um irmão motociclista) fomos até São Paulo visitar o Salão Duas Rodas - depois vou comentar sobre o Salão, ok?

Voltamos do Salão já eram cerca de 23:30. Dormimos e no outro dia rumamos para Curitiba (PR). Tempo bom, o José Otávio com uma Varadero 1000 e eu com a FJR 1300. São Paulo tem a benesse de possuir algumas das melhores rodovias do Brasil. Podíamos andar a... bem... melhor nem comentar. Andamos bem :-)

De Curitiba seguimos para Florianópolis (SC) descendo a Serra da Graciosa. Quem ainda não passou por lá, vale a pena (eu já conhecia, mas o José Otávio ainda não). Fomos até Florianópolis 'por dentro', passando por Matinhos, Caiobá, pegando o ferry-boat até Guaratuba e de lá estrada até Florianópolis. Isso já era domingo.

Infelizmente, por motivos pessoais, tive que 'abortar' a viagem em Florianópolis e voltar para casa na segunda-feira cedo. Ao José Otávio, novamente minhas desculpas e fico feliz em saber que ele continuou a viagem e curtiu as paisagens.

Na volta, mais chuva de Florianópolis até Curitiba. Caramba, eu não sei como anda o tempo aí na sua região, mas aqui no sul chove dia sim, dia não. E dizem que vai ser assim até dezembro, para a tristeza dos motociclistas.

O legal dessa viagem é que eu estava bem preparado. Antes de viajar coloquei dois pneus novos na FJR (e isso dá uma diferença na chuva), tinha comprado o equipamento novo (quem manda emagrecer quase 20 kilos)! No equipamento velho cabiam quase 'dois Eldineis' hehehehe... e ainda tinha feito uma 'capa para banco' com espuma dentro, permitindo que eu viajasse quase 1.200 Km num dia sem 'doer muito as partes baixas' :-)

Agora falando do Salão Duas Rodas:

O último que eu fui foi em 2005, se não me engano. Então, para mim, era uma experiência que valia a pena. Eu tenho lido pela internet que muita gente se decepcionou com o salão, que esperava mais lançamentos - queriam a Teneré, da Yamaha, que não estava lá; a Transalp, da Honda, que também não estava lá - enfim, muita gente que foi esperando "só lançamento" se frustrou.

Mas para mim, e eu não sei quanto à você, só o fato de estar num lugar repleto de motos, com modelos já conhecidos e com boas novidades, já me dá uma alegria sem tamanho. Ficamos desde a hora que abriu até as 21:00 caminhando por lá. E usamos uma 'metodologia' para não perder nenhum stand. Confesso que cansei.

Mas o cansaço valeu a pena. Ver a nova V-Max ao vivo, a Honda Evo6, as Kawa ER-6n, as BMW que estavam todas lá, as belas Triumph, além de todas as outras motos já conhecidas, foi uma experiência gratificante.

Poder, num lugar só, conhecer todas as 'maiores' marcas do Brasil além de várias marcas menores, todas elas mostrando sua linha completa, é um 'delírio' para qualquer amante das duas rodas. Babei nas Ducatti, nas MV Agusta, conheci os scooters Malagutti e enchi meus olhos com outras novidades. Me chamou a atenção a Kasinski com uma supermotard de 150cc que estão lançando - claro, pensei no meu filho ao ver ela, mas achei muito bonita a Kasinski CRZ, que meus amigos do MOTO.com.br já andaram.

Fiquei impressionado com o fato de tantas empresas estarem lá buscando representantes ou querendo abrir mercado no Brasil. Tinha uns quadriciclos muito bonitos. Uns triciclos da hora. Duas motos com motor V8... imagine você arrancando com uma delas e deixando rugas no asfalto. E as dezenas de empresas chinesas mostrando seus produtos - e sim, a China evoluiu muito na qualidade dos produtos.

Bom, para mim, o resumo da ópera é : valeu a pena encarar os quase 3.000 Km de ida, volta (2.970 Km para ser mais exato) e pegar toda a chuva que peguei. Curti, aproveitei. Gostei do Salão Duas Rodas, gostei do resto da viagem - mesmo 'abortando' ela na metade.

E você? Foi no Salão Duas Rodas? Gostou ou se frustrou? Qual novidade te chamou mais atenção? Deixe seu comentário abaixo.

Forte abraço e bons caminhos.

Eldinei "P.P." Viana
ppviana@gmail.com
www.viajantesolitario.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br