Conhecendo a modalidade

Nosso colaborador, Valter Fernandes, explica como e por quem o trial pode ser praticado.

Por Thiago Fuganti

Olá, amigos do MOTO.com.br. Não há uma idade apropriada para começar a praticar o trial. É um esporte em que a evolução depende muito mais da dedicação do que propriamente da idade. Mas para ser um campeão mundial é preciso começar cedo. Eu iniciei aos 21 anos e graças a bagagem que trouxe do biketrial e muita dedicação, consegui atingir um bom nível em pouco tempo.

O trial indoor e outdoor são muitos distintos um do outro, além dos obstáculos artificiais e naturais que precisamos transpor. O primeiro foi criado devido ao inverno europeu, que impossibilitava sua prática na montanha e acabou se tornando um grande espetáculo. Aqui se exige uma menor variedade de técnicas, sendo que todos os pilotos transpõem os obstáculos com técnicas muito parecidas. Já o outdoor exige uma maior variedade de técnicas devido às diversas situações que acabam dificultando o percurso.

Posso dizer que o nível para o indoor é uma conseqüência do treino no outdoor. Considero a dificuldade do segundo maior e muito mais difícil de ser praticado, porque como é ao ar livre dependemos das condições climáticas, de aderência ao terreno e outros fatores. Geralmente as provas do indoor são realizadas em ginásios fechados e tem como obstáculos caçambas, manilhas de concreto, carretéis, pneus gigantes, tubos, bobinas de cabos elétricos, entre outros. Devido ao contato com o público, que pode visualizar todo o circuito, acaba se tornando mais um espetáculo do que uma competição.

Em março, tivemos o privilégio de assistir a uma das etapas do Campeonato Mundial, que passou por São Paulo, e pudemos conhecer de perto os principais nomes da competição. Foi um show à parte, raramente visto no Brasil, porque mesmo aqueles que não são ligados ao esporte ficaram maravilhados com o que se viu no Ginásio da Portuguesa. Adam Raga (tetracampeão Mundial), Jeroni Fajardo, Dougie Lampkin (heptacampeão), Takahisa Fujinami, Tadeusz Blazusiak, Albeto Cabestany e Toni Bou mostraram por que são os sete melhores pilotos de trial do planeta.

Depois ainda tive um contato maior com os espanhóis Raga e Fajardo devido a clínica que a Gas Gas do Brasil e Trialsports realizaram logo após o evento, em um sítio. Novamente, fui uns dos poucos que tiveram acesso às técnicas, habilidade e precisão nas manobras destes pilotos consagrados, mas desta vez no outdoor, ao natural, e foi muito proveitoso para mim, pois aprendi dicas preciosas que passei a utilizar durante as competições e treinos.

Seja no indoor ou outdoor, pretendo treinar intensamente para chegar um dia ao nível dos pilotos internacionais e, quem sabe, participar das provas do Mundial. Por enquanto, vou trilhando o meu caminho por aqui. Atualmente estou na liderança do Campeonato Brasileiro nas duas modalidades e iniciando minhas participações no Campeonato Latino-Americano. Vamos à luta!

Até a próxima, pessoal!

O paulista Valter Fernandes, atual campeão Brasileiro de Trial Indoor, é piloto da equipe Gas Gas do Brasil e nosso colaborador quinzenal.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br