Na rota de ouro dos Legionários

Reinaldo Baptistucci

Eu, Reinaldo, estava em Santa Fé do Sul (SP) batendo lata pelas avenidas arborizadas e muito bem cuidadas dessa pequena, porém, maravilhosa cidade, se você nunca foi dou uma dica, suba na sua moto e vá, a região e banhada por uma imensa represa que nessa época tem a presença garantida de muito sol e o falado e famoso Tucunaré, mas caso seu lance seja outro o tal peixe vem na bandeja acompanhado de molho, arroz, pirão e cerveja gelada.

Pois bem, do outro lado da avenida passou uma Suzy GS 500, era o Rodrigo que ao me ver, buzinou, voltou, parou e me intimou a ir para Ouroeste, aceitei na hora, o final de semana se aproximava e mais uma vez estaria na estrada só que desta vez acompanhando o pessoal dos Legionários MC, foi bom demais, rodamos por região que eu ainda não conhecia, por não menos que 125 km, plana e com uma beleza natural impar, depois dessa colher de chá banhada a ouro pensei ....por que não convidar meu amigo para que juntos publicássemos essa reportagem.

Um convite especial

Eu, Rodrigo (“ligeiro”, presidente do Moto Clube Legionários), convidei o nosso amigo motociclista Reinaldo Baptistucci para como de costume irmos ao barzinho onde nosso MC., sempre que possível, se  reúne. Em nossa conversa convidei-o para irmos até Ouroeste, pois por lá, a galera do MC Rota de Ouro iria fazer um almoço para os amigos.

Combinamos de sair no domingo cedo, porém o dia amanheceu chuvoso, mas se o combinado era este, então lá fomos nós, pela rodovia Euclides da Cunha até Jales, que por sinal deve-se fazer este trajeto com cautela e paciência devido às obras de duplicação que, até que enfim, estão sendo realizadas, o tráfego pesado e muitos acidentes que tem acontecido por toda a rodovia.

Logo passamos por Jales, deixamos a “roleta russa” e fomos com tranqüilidade ate nosso destino, curtindo a viagem como deve ser, dando ate pra desfrutar da imagem com as motos em fila (mantendo uma distância segura uma das outras) fazendo uma curva onde você  pode ver desde a primeira moto até a que esta na sua frente.

Acredito que são detalhes como este que fazem serem eternas as lembranças e a vontade de que esses momentos nunca se acabem. Privilégio que só o motociclismo é capaz de proporcionar, assim como a oportunidade de conhecer pessoas tão bacanas como o nosso amigo Reinaldo.

Ao chegar ao pequeno evento, porém muito bem organizado, revimos amigos de estrada e fortalecemos amizades, a comida em abundancia com o tempero do rock’n’roll nos proporcionou um grande “agito capilar”.

Depois de muito papo, muitas fotos era hora de ir embora. Retornando a Santa Fe do Sul seguimos direto para o Parque das Águas Claras (uma área de lazer as margens do rio Paraná) onde é possível curtir um lindo por do sol. 

Como você pode ver, ou ler, caro leitor, tivemos um domingo que para muitos pode ser considerado algo normal ou até banal, mas são os pequenos detalhes que compõe o todo, e se tem algo que posso dizer é: viva sempre a vida por mais simples que seja a situação, por que é nisso que esta o verdadeiro sentido de ser motociclista.

Rodrigo Ligeiro
Pres. Legionarios Mc
Santa Fé do Sul – SP

Abraços aos irmãos estradeiros.

Reinaldo Baptistucci, mais que um motociclista, contador de histórias e profundo conhecedor do mundo das duas rodas, é um verdadeiro apaixonado por viagens e aventuras pelas rodovias do país e nações vizinhas.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br