moto.com.br
Publicidade:

Colunistas - Lu Thomaz

Day-off

Colunista relata seu passeio para escapar da sexta-feira e dar um rolê de moto com o namorado

27 de June de 2012
Compartilhe este conteúdo:

Lu Thomaz

Preciso fazer as pazes com o relógio, há tempos estamos de mal, e acertar a relação tempo/dinheiro: Quando há tempo para viajar de moto, falta a grana, quando a grana está na mão, falta tempo, quando tenho as duas coisas, começo a pensar que há algo errado.

A Preta (minha HD e fiel escudeira) continua firme e forte e aposto que se pudesse me daria uma surra, pois fora o “Anchietão” faz tempo que ela não vê cara de estrada. Em maio tentei fazer um bate e vota na Ilhabela, para a tradicional festa dos Filhos do Vento MC, mas devido a motivos que não ouso revelar, arreguei e fiz o primeiro retorno, juro bem juradinho que eu tentei...
 
Aos sábados, continuo batendo cartão na oficina Old Times em São Bernardo do Campo para tomar um café com os “malvadões” e eventualmente lavar a moto ou fazer algum reparo, mas a Preta não me dá trabalho, sorte minha, azar do Marcinho.

Na semana passada fui com a Adri conhecer a oficina Garage Gump no Campo Belo – zona sul de Sampa. O Ghazal estava em viagem – de moto, claro, mas o Júlio que é um lord nos recebeu com café da manhã e várias motos clássicas no vitrinão: Panhead com sidecar e tudo, a Capitão América impecável, uma Shovel lindona, sem falar na HD Old Boy comemorativa 105 anos... prato cheio para quem curte raridades.

 Devido àquela relação confusa tempo/dinheiro, e depois de dois emendões de feriado mais ou menos zicados por conta do mau tempo, resolvi fazer uma “afronta” à sociedade e tirar um day-off em plena sexta-feira, meu “cangaceiro” acompanhou.

Só faltou mesmo “tacar” o despertador na parede, tirar o relógio, desligar o celular, no melhor estilo Easy Rider. Bom, vou deixar de firulas, colocamos as motos na estrada, quer dizer, Via Anchieta mesmo, na tentativa de fazer um passeio romântico, mas sem frescuragem.

É divertido ver a reação das pessoas ao verem um casal, cada um em uma moto.... alguns acham lindo,já outros nem tanto, tem marido que deve falar: Tá vendo amor, ela anda com ele....  enquanto outros devem pensar: Maldita emancipação feminina...

Muito machão não gosta, mas tem também “marvado” que curte (graças à Nossa Sra da Graça e meu querido Santo Antônio do Asfalto Preto, eu achei um que gosta de mina biker)
Acredito que lugar de mulher é atrás do tanque – de combustível da moto – desde que seja da vontade da moça e blá..blá.. blá...

Vamos largar a “filosofia de acostamento” e voltar para a pista: Logo acessamos a Estrada Velha no Riacho Grande e de cara já paramos para almoçar. Estacionamos no Rei do Abadejo, o prato para 2, serve fácil 4 esfomeados. Sem o menor pudor, pedi para embrulhar o que sobrou e amarrei na garupa da Preta, o jantar já estava garantido rs..rs...rs.

A fim de gastar um pouco mais de gasolina e aproveitar o sol, seguimos pela Rod Índio Tibriça sentido Ribeirão Pires, paramos lá no km 53 em Ouro Fino Paulista, no Antiquário Vila Velha, eu já havia visitado o local num domingo de manhã com os malvadões da Old Times e adorei.

Além da enorme variedade de velharias, raridades e móveis lindos, muitos deles restaurados lá mesmo no galpão, tem também, é obvio, um cafezinho feito no charmoso fogão à lenha pilotado pelo Eduardo.
Para quem não toma café, tem chá, bolo de laranja, de mandioca, a famosa cachacinha de cambuí, e também um sem fim de doces caipiras e pinguinhas de Minas.

Claro que não levei a máquina fotográfica, mas meu digníssimo me salvou emprestando o celular, que não sou boa fotógrafa todo mundo já sabe, mas dessa vez parece que caprichei no ruim.

Depois do café com bolo, ainda fomos para a sede do BMC – ABC, onde mais tarde dividimos aquela marmita que estava amarrada na garupa da Preta com o pessoal.

Tá bom que não foi nenhum viajão, foi só um passeio, mas escapar na sexta-feira para um rolê de moto com o namorado é danadice boa demais da conta.

Making-off
Passei a quinta-feira rezando e colocando ovo no telhado para Santa Clara a fim de negociar um solzinho para sexta-feira, deu certo.

Saudações Encardidas,

Lu Thomaz é uma motociclista inveterada, encardida e “harleyra” de carteirinha, uma verdadeira apaixonada por motos clássicas. Assumiu o guidão em 2001 e não largou mais. Hoje é uma grande colecionadora de viagens e causos sob o ponto de vista feminino. Blog: http://blogdaencardida.blogspot.com Email: luencardida@gmail.com

Antiquario Vila Velha

www.antiquariovilavelha.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Falta muito???

Day-off

Reserva minha vaga na varanda da Leda

Piquenique Sinistro

Viagem Surpresa

Dia dos Namorados na estrada

Festão 13 Anos Filhos do Vento MC

1º evento Ladies off Harley do Brasil

Piquenique Sinistro

Primeiro tombo, esse a gente não esquece

Festão 13 Anos Filhos do Vento MC

Boas curvas na Serra do Rastro da Serpente

Falta muito???

Day-off


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras