Dois pódios importantes para a equipe

Assunto da vez é a rodada dupla da Husqvarna Cup, disputada no fim de semana em Piracicaba.

Por Leandro Alvares

A cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo, recebeu no último fim de semana a quarta e quinta etapas do Super Arena Motos, sendo uma corrida noturna — inédita — no sábado e outra no domingo.

Seguindo a estratégia do MOTO.com.br de convidar pilotos diferentes para cada prova da categoria Husqvarna Cup, nosso convidado foi ninguém menos que o veterano e super estrela do motocross nacional e internacional Gene Fireball.

Ele que estava há anos sem participar de competições de motocicletas e que já andou de Stock Car, Fórmula Truck e outras modalidades mais aceitou o convite de primeira, como eu já esperava. Foi lá, andou forte e curtiu muito a disputa.
 
No sábado, fizemos a tomada de tempos, que acabou sendo válida para as largadas das duas provas. Consegui a sexta posição do grid, enquanto o Fireball marcou o décimo lugar.

Por várias vezes ele me perguntou como estava se saindo. Eu então dizia que sua melhora seria muito rápida dos treinos para a prova, já que ele nunca havia andado de supermotard. E não deu outra.

Logo de cara, pela classificação, já pude perceber que o pega seria forte e que as disputas seriam acirradas. Os tempos do primeiro ao décimo colocado estavam muito próximos, todos praticamente no mesmo segundo.

Na corrida, Marcelo Bove (Soneca) e Guilherme Lima mantiveram a primeira e segunda posições do grid e saíram duelando intensamente pela liderança até que um tombo do Marcelo no Mergulho, um trecho de alta, acabou assustando o Guilherme que vinha na bota e caiu também.

Com isso, as coisas ficaram mais fáceis para Leandro Panadés, que venceu após uma boa briga com Bernardo Starling. Ficaram separados por apenas 0s678, depois de se alternarem diversas vezes no primeiro lugar.

Pouco atrás, uma outra disputa acirrada entre o Leandro Mello, Paulo Boca e eu, que acabei em quinto após disputar a posição com o Gene Fireball, que fez uma ótima largada ao saltar de décimo para quinto, mas acabou caindo bem na minha frente. Foi uma etapa super disputada e foi impressionante como a galera andou perto o tempo todo.

Nos treinos de domingo, andei o tempo todo entre os três primeiros, mas acabei em quarto ao ser superado pelo Marcelo Bove no fim da sessão. Só que isso não valia nada porque, como eu já disse, a largada seria de acordo com a tomada oficial de tempos do sábado.

Eu estava com muito apetite para esta corrida, mas uma falha mecânica me tiraria das primeiras posições. Fiquei sem o freio traseiro bem na hora da largada, no alinhamento do grid. Só não chorei de raiva porque não iria mudar o quadro. Saí do grid para que os outros largassem e para tentar recuperar meu freio, o que não aconteceu, e resolvi sair em último sem freio mesmo para tentar uns pontinhos.

Lá na frente, a briga já começou quente, com o Soneca em primeiro, Lima em segundo e Panadés em terceiro. O Guilherme passou o Soneca na parte de terra e na seqüência, no fim da reta, o Panadés passou ele também logo nas primeiras duas voltas.

Pouco depois, o Gui tomou um rola na curva antes do Mergulho e ficou para trás, sobrando a disputa para o Bernardo, que estava andando demais nessas etapas, e o Panadés.

Infelizmente, nesta etapa o Bernardo — que também teve problemas com o freio traseiro — não pôde dar combate ao Panadés como na noite anterior, mas mesmo assim acabou em segundo, a apenas cinco segundos de distância do vencedor.

O Marcelo fez uma corrida conservadora, pois estava meio gripado e ficou em terceiro. Atrás dele terminou o Leandro Mello, seguido do meu parceiro e figura rara Gene Fireball, que representou muito bem o MOTO.com.br estando tantos anos fora das competições sobre duas rodas.

Eu acabei fazendo uma prova de recuperação. Mesmo sem freio, consegui o nono lugar e marquei alguns pontinhos, mantendo-me em sétimo na classificação do campeonato.
 
Com as duas vitórias, Leandro Panadés se sagrou campeão antecipado da modalidade. Veremos agora como ficarão as disputas pelo vice-campeonato, uma vez que a diferença de pontuação entre o Guilherme Lima, Bernardo e Mello não passam de 15 pontos.

Por isso, a próxima etapa ainda promete muita disputa. Está para ser definida a localidade, mas tudo indica que será em Fortaleza, nos dias 8 e 9  de dezembro, quando acontecerá também o Desafio Internacional Super Arena Motos, com a presença de vários pilotos internacionais da motovelocidade e do motocross como Alexandre Barros, Rodney Smith, Sete Gibernau, entre outros.
 
Vou ficando por aqui. Depois do Desafio dos Campeões, teremos mais supermotard nacional aqui no canal da moto.
 
Abraço a todos!

Resultados de Piracicaba:

4ª etapa
1) Leandro Panadés (Motociclismo)
2) Bernardo Starling (Tribo Off-road)
3) Leandro Mello (Duas Rodas)
4) Paulo da Silva (AR Assessoria)
5) Claudio Teixeira (MOTO.com.br)
6) Guilherme Lima (Dirt Action)
7) Lucidio Arruda (MotoX)
8) Pablo Berardi (Motociclismo)
9) Sanzio Gontijo (Tribo Off-road)
10) Laner Azevedo (MotoMax)

5ª etapa
1) Leandro Panadés (Motociclismo)
2) Bernardo Starling (Tribo Off-road)
3) Marcelo Bove (Dirt Action)
4) Leandro Mello (Duas Rodas)
5) Gene Fireball (MOTO.com.br)
6) Lucidio Arruda (MotoX)
7) Guilherme Lima (Dirt Action)
8) Paulo da Silva (AR Assessoria)
9) Claudio Teixeira (MOTO.com.br)
10) Sanzio Gontijo (Tribo Off-road)

Classificação:
1) Leandro Panadés, 106 pontos
2) Guilherme Lima, 77
3) Bernardo Starling, 65
4) Leandro Mello, 62
5) Pablo Berardi, 57
6) Lucidio Arruda, 47
7) Claudio Teixeira, 43
8) Paulo Da Silva, 39
9) Eduardo Zampieri, 30
10) Marcelo Bove, 26
16) Gene Fireball, 11*
20) Mauro Falcon, 6*
21) Marcelo Mazzucheli, 5*
28) Roque Colman, 0*

*Convidados do MOTO.com.br.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br