Venda de motocicletas cresce 27,21 %

Entre janeiro e maio deste ano foram emplacadas 640.678 motos, segundo dados do RENAVAM.

Por Leandro Alvares

Arthur Caldeira

As vendas de veículos automotores continuam aquecidas, como demonstram os números divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), com base nos emplacamentos.

Os cinco primeiros meses deste ano registraram um aumento de 25,05 % nas vendas se comparado ao mesmo período de 2006. Os diversos segmentos — autos, comerciais leves, ônibus, caminhões, motos e implementos rodoviários — totalizaram 1.552.732 unidades vendidas no período, contra 1.241.726 no ano anterior.

“Sabíamos que este ano haveria um aumento. Não prevíamos que seria desta grandeza” afirmou o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze.

No acumulado entre janeiro e maio, as vendas de motocicletas registraram o maior aumento percentual, com crescimento de 27,21 %, atingindo a marca de 640.678 novos veículos de duas rodas emplacados no período, segundo os dados do RENAVAM (Registro Nacional de Veículos Automotores).

O ranking de marcas no acumulado de vendas confirma a hegemonia da Honda, que manteve a liderança com 74,28% de participação no mercado de motos. Bem atrás vem a Yamaha com uma fatia de 12,90%. Suzuki, com 6,75%, e Sundown, com 4,74%, são outras marcas que alcançaram mais de um dígito no “market share”.

Maior participação das motos

Outro dado que chama atenção é o aumento da participação das motocicletas no mercado de veículos automotores. Nos cinco primeiros meses de 2006, as motocicletas representavam 40,56% das vendas. Neste ano, o percentual passou a 41,26%, o que confirma as previsões de especialistas de que o número de vendas de motos deve ultrapassar o de automóveis em 2010.

Prova disso é a liderança absoluta da Honda CG 150 na posição de veículo mais vendido do Brasil. Até o mês de maio, o modelo street da marca japonesa acumulou 174.056 unidades comercializadas. Como comparação, o VW Gol, automóvel mais vendido, teve 88.038 unidades emplacadas nos últimos cinco meses.

Financiamento é o preferido

O balanço do primeiro trimestre divulgado pela ANEF (Associação Nacional das Empresas de Financiamento) mostra que o CDC (Crédito Direto ao Consumidor) ainda é a modalidade preferida pelos consumidores para adquirir uma motocicleta.

O CDC responde, segundo a ANEF, por 50% das vendas entre janeiro e março. O financiamento por meio de leasing vem logo atrás com 31%. O pagamento à vista é responsável por apenas 18% das vendas.

Fonte:
Agência Infomoto

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br