TRACK DAY EM INTERLAGOS

Volpaint e Motoschool promovem dia de lazer aos amantes das máquinas de duas rodas.

Por Leandro Alvares

Diversão e adrenalina foram os principais ingredientes que motivaram cerca de 50 apreciadores do motociclismo a acordarem mais cedo em plena segunda-feira, rumo a um dia de descontração no autódromo de Interlagos. O circuito paulista recebeu o primeiro Track Day da loja Volpaint, realizado em parceria com a tradicional escola de pilotagem Motoschool.

A movimentação pelos boxes começou antes mesmo das 8h da manhã, com a chegada dos protagonistas do evento. “Isso aqui é um sonho se tornando realidade”, disse Edgard Reis dos Santos, de 32 anos, que jamais havia guiado numa pista de corrida. “Estou bastante ansioso e inclusive receoso para acelerar a minha Yamaha FZR neste famoso asfalto”, acrescentou o paulista.

Antes de rodar pelos mais de quatro mil metros de extensão do traçado, porém, os estreantes astros amadores receberam orientações básicas do piloto Bruno Corano, vice-campeão Brasileiro de Motovelocidade — categoria Supersport — e instrutor chefe da Motoschool no Brasil.

Para os motociclistas com um pouco mais de experiência, a pista foi liberada antes. “É a segunda vez que eu ando aqui, o lugar mais apropriado para quem busca acelerar um pouco além da conta”, afirmou Dalton Barsotti. “Correr com segurança e por diversão é o que há de melhor para nós, que não somos pilotos mas gostamos de brincar com esses equipamentos nervosos”, acrescentou.

Segundo James Michael Raimundo, o “Mike”, pilotar em Interlagos se configurou como uma oportunidade de se livrar do stress do dia-a-dia. “Já que não podemos descarregar a raiva nos outros, façamos isso então na moto”, brincou o comerciante de 29 anos, que assim como Dalton Barsotti comandou uma Honda Hornet pelo circuito.

As motos, aliás, garantiram um momento à parte em Interlagos por estarem presentes em diversas marcas, cores e modelos. Kawasaki, Triumph, Suzuki e Kasinski foram alguns dos nomes encontrados no pit-lane, além de Honda e Yamaha. Até mesmo uma Supermotard se intrometeu entre as máquinas speed, mas somente em caráter de exibição.

Outro fato que chamou a atenção no local foi a paixão por motos expressa em diversas idades, já que não foram apenas os marmanjos que circularam pelo paddock. Bruno Forgia, de 11 anos, também contagiou o ambiente. “Eu vim aqui para ver as motos andando, pois eu adoro isso. Dá vontade de andar, mas é preciso ter consciência das coisas. Eu ainda sou muito novinho”, declarou o pequeno.

Para Marcelo Augusto Volpon, dono da Volpaint, a realização do Track Day deu vida a um dos grandes objetivos da loja. “Mostrar aos nossos amigos e clientes que podemos nos relacionar não apenas no espaço comercial. Estou bastante satisfeito com o resultado de nossa ação”, destacou.

Promovido com o apoio de diversas marcas conhecidas no mercado, como Alemão Rodas, Leo Vince Systems e Motul, o “Motoschool-Volpaint Track Day” confirmou na prática que estava prevenido para a possível ocorrência de incidentes. A constatação aconteceu na parte da manhã, quando um dos motociclistas perdeu o controle do equipamento na entrada da Curva do Sol, logo após o “S” do Senna.

Alex Trambailoni foi o responsável pelo pequeno susto nos colegas, que logo se tranqüilizaram ao ver que não havia seriedade na queda. “Ele apenas torceu o pé direito e, por isso, o encaminhamos para o hospital”, disse o Dr. Ivo Gurgel Costa, responsável pela equipe médica que prestou a assistência imediata ao corredor, ainda na pista.

Quanto a Alex, a maior lamentação foi por ter encerrado a brincadeira antes do previsto. “Eu estava em minha oitava volta, sinceramente não sei o que houve. Agora é me recuperar para a próxima”, disse entre risos.

O Track Day foi voltado aos clientes e alunos do Motoschool. Para mais detalhes da loja ou sobre o curso de pilotagem, basta acessar seus respectivos sites: www.volpaint.com.br; www.motoschool.com.br.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br