Tecnologia a favor da segurança

Honda traz ao Brasil a nova GL 1800 Gold Wing, primeira moto de série equipada com airbag.

Por Leandro Alvares

Murillo Ghigonetto

Há duas semanas, a Honda apresentou no Brasil a GL 1800 Gold Wing modelo 2007. Símbolo de conforto e estilo, a grã-turismo da montadora japonesa ganhou uma série de novidades que prometem agitar o mercado de duas rodas.

O maior destaque desta nova edição, no entanto, está no sistema de airbag para o piloto, que elevou a nova Gold Wing ao status de primeira motocicleta produzida em escala mundial com esta tecnologia.
 
Apesar de ser uma novidade para o mercado brasileiro (e europeu), a Gold Wing com airbag já roda nos Estados Unidos desde o ano passado. “Estamos trazendo este sistema para o Brasil apenas agora, pois havia necessidade de adequação e capacitação técnica da rede antes que nosso mercado passasse a usufruir desta tecnologia em uma motocicleta”, explica o gerente de desenvolvimento de novos produtos da Honda, José Luis Terwak.
 
Ao todo, foram dez anos de muita pesquisa e desenvolvimento de novos produtos para que todo o sistema pudesse ser adequado em uma moto. Análises realizadas no Japão, Europa e EUA mostraram, por exemplo, que os acidentes com veículos de duas rodas são, em sua maioria, colisões frontais.

Com base nestes dados, a montadora nipônica projetou um software, o Multi-Body Type Software, que permite simular diferentes situações de acidentes, alem de fornecer um estudo totalmente computadorizado da colisão. Outro ponto interessante foi o desenvolvimento exclusivo de um Dummy com sensores eletrônicos embutidos, sem nenhum fio ou cabo externo que pudesse interferir na movimentação do boneco durante os crash-tests.
 
Em um piscar de olhos

O airbag da nova Gold Wing está localizado sobre o tanque de combustível, onde antes ficavam os controles do sistema de áudio, que agora estão à esquerda, no painel. Todo o sistema funciona por meio de uma central eletrônica, o ECU (Eletronic Control Unit), responsável por analisar dados de desaceleração dos quatro sensores fixados no garfo dianteiro da moto.

Se os cálculos obtidos pela ECU indicarem a necessidade de disparo do airbag, ela envia um sinal que irá acionar a liberação de nitrogênio pelo inflador, e, por conseqüência, encher a bolsa do airbag ajudando assim a reduzir as possíveis lesões do piloto em uma colisão frontal. Apesar de parecer algo complexo, todo esse fluxo é extremamente rápido.
 
Da analise de desaceleração pelos sensores dianteiros ao total acionamento da bolsa inflável são necessários apenas 0,15 segundo; tempo suficiente para que o airbag esteja inflado antes mesmo do início do deslocamento corporal do piloto em uma batida frontal. Só para comparação, um piscar de olhos leva cerca de 0,2 segundo.
 
A GL 1800 Gold Wing 2007 traz o mesmo motor de seis cilindros opostos com 1.832 cm³ de capacidade que gera potência de 118 cv a 5.500 rpm e torque de 17 kgf.m a 4.000 rpm.

Disponível nas cores preta e prata apenas na versão com airbag, a única que passa a ser comercializada no Brasil, seu preço público sugerido é de R$ 105.529,91.

Fonte:
Agência Infomoto

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br