Suzuki V-Strom 250 amplia linha de motos aventureiras

A fabricante japonesa Suzuki apresentou no Salão de Motos de Milão (ITA), a versão de 250cc da sua linha aventureira V-Strom. O modelo traz o mesmo motor da Inazuma - dois cilindros paralelos, refrigeração líquida e câmbio de seis marchas. O propulsor foi retrabalhado para atender as exigências de um modelo feito para a cidade ou fora dela.

Segundo o fabricante, “a nova V-Strom 250 também é capaz de atender quem precisa de uma moto de uso diário, mas deseja viajar”. Para isso o propulsor oferece a potência máxima de 25 cavalos a 8.000 rpm e torque de 2,39 kgfm a 6.500 giros.

A capacidade do tanque de combustível é de 17 litros. Segundo a montadora, é o bastante para uma autonomia de 500 quilômetros, sugerindo um consumo médio de 30 km/litro.

Em relação à ciclística, a nova V-Strom tem rodas de liga leve, de 17 polegadas calçadas com pneus 110/80 na frente e 140/70 na traseira. Tais medidas sugerem uma proposta de uso mais on do que Off Road, mas capaz de enfrentar estradas de asfalto ruim ou de terra. Os freios são a disco no formato margarida com sistema ABS.

Para viajar
O visual gerou bastante controvérsia, principalmente por conta do farol redondo. Fora isso o modelo lembra muito suas irmãs maiores (as 650 cc e a 1.000) que já são consagradas no mercado mundial. A lanterna em LED ajuda a reforçar o estilo moderno.

Seu bagageiro em alumínio é capaz de suportar até 8,5 kg de carga e já possui encaixes para a instalação de alforjes laterais. Na Itália, a Suzuki oferece uma completa linha de acessórios formada por top case com encosto para o garupa, malas laterais rígidas e protetor de mãos e de cárter.

Um dos destaques do modelo é o painel totalmente digital. Se o piloto desejar pode consultar o consumo médio (ou instantâneo) além de hodômetros, marcha engatada etc. Como as motos mais modernas, a V-Strom 250 cc também “lembra” o piloto da hora de trocar o lubrificante.

O fabricante ainda não divulgou diversos dados técnicos como peso, altura, curso de suspensão etc. O modelo estará disponível nas cores preta/amarela; preta/vermelha ou vermelha. Para os amantes das motos tipo dual purpouse resta aguardar o preço ainda não informado pela Suzuki. E torcer para que essa pequena aventureira de 250cc também chegue ao Brasil em 2017.

Fotos: Suzuki/Divulgação



Fonte:
Agência Infomoto




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br