Show de formas e cores nos EUA

Um dos maiores encontros do planeta, Daytona Bike Week reuniu motos de todos os estilos.

Por Leandro Alvares

Aldo Tizzani

Tradição e muita modernidade. A 67ª edição do Daytona Bike Week 2008, realizada entre 29 de fevereiro a 9 de março, reuniu motos de todos os estilos, cores e formas no Estado da Flórida (EUA).

Entre lançamentos, peças e acessórios, os modelos personalizados são as principais atrações da Main Street, via que reúne inúmeros bares, lojas e, é claro, exposições a céu aberto e shows ao vivo.

Em um dos maiores encontros motociclísticos do planeta, há uma tendência que vem ganhando cada vez mais adeptos nos Estados Unidos: as Drag Bikes, traduzindo, motos esportivas japonesas com a balança traseira alongada. Este tipo de motocicleta — que lembra muito as utilizadas em campeonatos de arrancada — ganha ainda pintura psicodélica, turbo e nitro. 

As motos customizadas, que formam um mar de motos pela Main Street, são ainda as grandes vedetes da festa norte-americana. São vários estilos; das clássicas “old-school” até as mais radicais by “American Choppers”.

Além das soluções ciclísticas e mecânicas bastante originais, o que chama a atenção é a adoção de pneus de, no mínimo, 300 mm na roda traseira, e pinturas radicais.

“Para quem é fã de motos customizadas, o Daytona Bike Week é, simplesmente, imperdível”, conta a motociclista Ana Pimenta, da Let´s Ride, empresa que programa viagens para os Estados Unidos — Daytona Bike Week, Biketoberfest e Rota 66 — e que também organiza eventos motociclísticos no Brasil.

Testes e Motocross

Em frente ao lendário Daytona International Speedway, estão os estandes das principais montadoras, como Harley-Davidson, Honda, Yamaha, Triumph, BMW e BRP. Uma das sensações do evento era pilotar o Can-Am Spyder Roadster, misto de triciclo e moto esportiva. Com motor de 998cc de dois cilindros em “V”, o veículo traz como grande diferencial sua arquitetura em “Y”, com duas rodas na dianteira.

Além disso, no Daytona Bike Week reúne inúmeros fabricantes de rodas, chassi, capacetes, roupas, botas, conta-giros digital, manetes, suportes de placa, etc. Há também pequenos expositores, que vendem souvenires: camisetas e DVD’s, entre outros milhares de itens para motos e motociclistas.

Já o Daytona International Speedway, tradicional por seu circuito oval, recebeu várias competições, entre elas provas de motocross. O piloto brasileiro Jorge Balbi Jr. acelerou forte e deixou muitos gringos comendo lama, literalmente, já que durante a prova caiu um forte temporal.

Serviço
Let´s Ride: (11) 7726-5579
anapimenta@letsride.com.br

Fotos: Ana Pimenta/Let’s Ride.

Fonte:
Agência Infomoto

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br