São Bernardo: Ação Moto Legal reúne 11 mil pessoas

A 1ª edição do evento focou a educação no trânsito. Ainda rolou shows, test-drives, etc...

Por André Jordão

Aldo Tizanni

Enquanto alguns legisladores e políticos preferem restringir e, em alguns casos até proibir a circulação de motocicletas, a Honda não fugiu de sua responsabilidade social e investiu em uma ação educacional que tem como objetivo resgatar a cidadania e a dignidade dos motociclistas que tem na moto uma ferramenta de trabalho ou única opção de transporte decente. A primeira edição do Moto Legal atraiu um público rotativo de 11 mil pessoas, que participou de diversas ações educativas e recreativas nos dias 28 e 29 de agosto.

A infra-estrutura foi montada em uma grande área de 16 mil metros quadrados, atrás do ginásio poliesportivo de São Bernardo do Campo (SP). Aliás, o município do ABC paulista tem grande afinidade como o motociclismo, já que abriga etapas do Arena Cross, competição que reúne os melhores pilotos de motocross do País. O Moto legal faz parte do Programa Harmonia no Trânsito, projeto iniciado pela Honda no início do mês de agosto. Agora a intenção da montadora é levar esta “aula de cidadania” para outras cidades do País.

Na parte educacional, os motociclistas puderam acompanhar palestras sobre pilotagem segura, dicas básicas de manutenção preventiva e a importância dos equipamentos de segurança. As aulas foram ministradas por instrutores do Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH). O mais curioso é que as palestras tiveram a participação de pilotos e de muitas garupas (esposa e namoradas), que também queriam obter mais informações sobre segurança.

Teste e dicas

De quebra, os participantes puderam realizar test-drives em dois modelos da marca CG 150 Titan Mix e NXR 150 Bros. Nos testes dinâmicos, os instrutores da Honda corrigiam, principalmente, a postura dos pilotos sobre a motocicleta. “Muitos apontam os pés para baixo e usam em demasia a embreagem”, conta o instrutor Robson Sigrist, dizendo que no total mais de 600 pessoas participaram das aulas práticas, teóricas e também puderam avaliar suas habilidades no simulador virtual.

O programador Eduardo Fernandes da Silva, de 29 anos, conta que foi difícil fazer os exercícios propostos, principalmente o de pilotar a moto só com uma das mãos ao guidão. “No Moto Legal pude ter uma noção correta de como controlar a aceleração e de usar os freios. Na moto, ter equilíbrio é imprescindível”.

Para o carteiro José Leandro da Silva, de 30 anos, postura correta e ‘economizar’ a embreagem são fundamentais para uma boa pilotagem. “Adotar uma postura mais defensiva também é uma forma de evitar acidentes”, ensina.

Ferramenteiro de profissão, o Edilberto Queiroz, de 48 anos, estava meio enferrujado. No teste prático se mostrou um pouco inseguro no comando de uma CG 150. Dono de uma Honda CBX 750 Indy, Edilberto disse que irá assimilar todas as informações, já que ficou 10 anos sem pilotar uma motocicleta. “Achei importante as dicas de como contornar uma curva, além da posição correta dos pés e das mãos. Enfim uma postura mais correta e segura”, conta o metalúrgico que veio ao evento acompanhado de sua esposa, duas filhas e o filho de 6 anos.

Clubinho Honda

Como educar é a melhor forma de prevenir acidentes, a Honda também investiu em um espaço dedicado aos motociclistas e motoristas do futuro. No “Clubinho Honda” três mil crianças, entre 4 e 8 anos, puderam ter as primeiras noções de trânsitos. Os pilotos mirins fizeram um test-drives com motos elétricas. No mini-circuito, as crianças tinham que observar as regras de trânsito como, por exemplo, respeitar as sinalizações (parar no farol).

“Esta é uma iniciativa muito inteligente por parte da Honda. É importante conhecer as regras de trânsito desde pequeno, antes mesmo de entrar para a escola”, conta o motociclista Leandro Teodoro, que participou do evento ao lado da esposa Keli e do filho Cauã, de 6 anos.

Todas as crianças que participaram da atividade ganharam boné e um kit para o lanche, com bolacha, pipoca, chocolate e suco. Detalhe, ao lado da “pista de testes” havia um espaço para as crianças brincarem no computador, ler os gibis da Turma da Mônica e colorir os personagens do Clubinho Honda.

Teatro e Força & Ação

De forma bem humorada, outra ação educativa que conseguiu transmitir responsabilidade social ao público foram as palestras lúdicas de segurança viária encenadas pela trupe do Território Brasil Produções Teatrais. No palco Nilton Rodrigues, Thiago Tambuque e a exuberante Cléo Antunes apresentaram seis esquetes sobre o dia a dia do motofretista. Um dos trechos mais engraçados é a história de uma mãe que conta a história de seu filho motociclista. As principais mensagens são: não abusar da velocidade, rodar bem equipado e com a moto em perfeitas condições de uso. “Quem ama, cuida, educa!”, disse o ator Nilton Rodrigues que interpreta a mãe do motociclista.

O público que gosta de adrenalina, com motores em altas rotações, pôde se arrepiar com as manobras radicais da equipe “Força & Ação”. Dentinho, San, Alex e Rodrigo deixaram o púbico extasiado com suas acrobacias. “O que os motociclistas têm que ter em mente que isso é um show, realizado dentro das mais rigorosas normas de segurança, muito bem estudado e ensaiado. Na rua, no dia a dia, respeitamos a legislação como qualquer outro motociclista”, conta Fábio Rolim, o Dentinho, que faz este tipo de espetáculo há mais de 20 anos. Para quem não sabe, a equipe “Força & Ação” também ministra cursos de pilotagem defensiva em empresas com frotas de moto.

Além disso, a primeira edição da Ação Moto legal contou com a participação de vários grupos de pagode e duplas sertanejas.

Inspeção no corpo e na máquina

Por meio da concessionária Honda Remaza, 326 motocicletas puderam fazer uma inspeção gratuita, conferindo o estado de conservação de seus principais itens: kit de relação, freios e pneus. Além disso, as motocicletas Honda ganharam troca de óleo gratuita, numa ação em parceria com a Mobil. Com uma Honda GC 125, Edmauro de Carvalho veio de Caçapava, cidade que fica no Vale do Paraíba (SP), visitar o tio. Soube do evento e trouxe sua moto para a revisão. “Esta é uma bela iniciativa da marca”, disse.

No “Espaço Saúde”, também patrocinado pela Mobil, 368 motociclistas fizeram exames de glicemia e mediram a pressão arterial. A secretaria de saúde de São Bernardo do Campo distribuiu material educativo e preservativos ao público que passou pelo Moto Legal. Moral da história: é melhor educar que restringir, proibir...

Fotos: Caio Mattos e Renato Durães


Fonte:
Agência Infomoto

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br