PROPOSTA PARA AS MARGINAIS

CET pensa em proibir circulação de motos na via expressa do Tietê e do Pinheiros.

Por Thiago Fuganti

O tráfego de motoqueiros pela via expressa da Marginal do Tietê e do Pinheiros pode estar com os dias contados. O aviso foi dado nesta semana pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), que tem trabalhado duro nos últimos meses para reduzir o número de acidentes com motos.

Em um levantamento feito pela Companhia, constatou-se a ocorrência de três acidentes na faixa expressa para cada um registrado na local. Apesar do volume de motocas em ambas as pistas ser muito próximos, a diferença de velocidade impulsiona o maior risco na via expressa, cujo limite é de 90 km/h, contra 70 km/h da local.

Como forma de apelo, a CET já colocou algumas faixas nas marginais com o pedido de que os motoqueiros optem pela via local. A iniciativa, no entanto, não tem surtido efeito; por conta, principalmente, de muitos motoboys, que se arriscam pelo trânsito em busca do maior número de entregas por dia.

Uma alternativa também estudada é a da criação de uma faixa exclusiva para os motociclistas nas principais avenidas da cidade. A proposta é vista com bons olhos pelo presidente do Sindimoto (Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas do Município de São Paulo), Aldemir Martins, que não concorda com a proibição sugerida para as marginais. “Prefiro campanhas de conscientização”, afirma Martins, também conhecido por Alemão.

No primeiro semestre do ano passado, ocorreram 21 mortes de motoqueiros nas marginais: 14 na do Tietê e sete na do Pinheiros. Na cidade, estima-se que a frota de motos esteja em torno de 489 mil, segundo dados do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de São Paulo.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br