PROJETO DE LEI GERA DISCUSSÃO

Deputada quer obrigar a inscrição da placa das motos no capacete e no colete.

Por Leandro Alvares

Depois de aprovar a polêmica Resolução 203, que determinou novos padrões para a utilização do capacete, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) se prepara para analisar uma outra medida controversa para o segmento do motociclismo nacional, o Projeto de Lei 7455/06.

Apresentada pela deputada Rose de Freitas, do PMDB do Espírito Santo, a recente proposta visa obrigar os motociclistas e passageiros a utilizarem colete e capacete identificados com a placa do veículo.

O objetivo da ação, segundo a criadora, é inibir as práticas criminosas realizadas com motos. “Essas ocorrências vão de assalto à mão armada a crimes de mando. A insegurança é agravada em semáforos e nas ocasiões de lentidão no tráfego, quando os marginais conseguem fugir com facilidade”, afirmou a deputada.

Sintetizando a opinião de alguns motociclistas consultados pelo MOTO.com.br, a idéia da deputada beira ao absurdo e deixa visível o despreparo dos políticos em relação aos assuntos motociclísticos. “Não vejo como isso pode contribuir com a diminuição de crimes. Só enxergo um monte de lacunas duvidosas, como esta que vale para mim, que tenho duas motos: eu precisarei ter dois capacetes por conta dessa lei?”, resumiu o condutor paulista Danilo Prado.

A infração à regra será considerada gravíssima, sendo que o infrator poderá ser multado e ter o direito de dirigir suspenso. O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br