Presidente da CBM é afastado

O presidente da Federação Brasileira de Motociclismo (CBM), Alexandre Caravana Guelman, foi afastado do cargo após decisão de uma assembleia extraordinária que aconteceu na última segunda-feira, dia 23 de maio, em Indaiatuba (SP), cidade que recebeu no último final de semana a quarta etapa do Campeonato Mundial de Motocross.

A razão do afastamento de Guelman se deve a problemas na prestação de contas do ano de 2010, que foram reprovadas por uma comissão interna formada por membros da entidade.

Na votação, 14 dos 24 presidentes de federações presentes à assembleia decidiram a favor do afastamento de Guelman e nove não se manifestaram.

No lugar de Guelman, assume a presidência da CBM, Francisco de Assis Aquino Silva, até então no posto de primeiro vice-presidente. Silva deve ficar no cargo pelo menos até agosto deste ano, quando acontece nova eleição para presidente.

O site e o sistema CBM (cadastramento de pilotos e federações) foram bloqueados a pedido da nova direção para que fossem feitas adaptações e manutenções de grande urgência.

Feitas as mudanças, o site e o sistema CBM e todos os serviços on-line já estão regularizados e funcionando. As inscrições com desconto podem ser feitas sexta-feira (27/5) e os pilotos devem entregar na secretaria de prova o boleto impresso com comprovante de pagamento (mesmo para quem pagou pela internet).



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br