Mercado segue em ritmo ascendente

Média diária de vendas de motocicletas em abril cresceu 2,4% sobre a registrada em março.

Por Leandro Alvares

A indústria brasileira de motocicletas manteve em abril o ritmo de crescimento verificado desde o início do ano e fechou o quadrimestre com aumento de 31% nas vendas.

Apesar da diminuição de 9,9% sobre a produção de março, que teve 22 dias úteis, no mês passado foram produzidas 142.017 unidades, ao longo de 20 dias úteis.

Quando comparados os números da média diária de vendas, o crescimento de abril sobre o mês anterior foi de 2,4%, segundo dados da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

No comparativo entre os meses de abril de 2006 e 2007, houve crescimento da ordem de 26,9%. Neste mesmo período do ano passado, foram produzidas 111.883 motocicletas. “Os números registrados não sinalizam tendência de queda da produção e de vendas para os próximos meses. Pelo contrário, continuaremos a crescer conforme as expectativas do setor”, afirmou Paulo Shuiti Takeuchi, presidente da Abraciclo.

As vendas no mercado interno em abril totalizaram 133.320 motos, contra 143.142 unidades comercializadas no mês anterior, uma diminuição de 6,9%. No entanto, quando comparados os meses de abril de 2006 e 2007, os dados do mercado interno apresentaram um aumento de 34,3%.

Segundo Takeuchi, as vendas continuam demonstrando a alta aceitação da moto como veículo racional, principalmente na região norte e nordeste do Brasil. “Ao contrário do que a opinião pública imagina, o número da frota duas rodas cresceu, nos últimos oito anos, somente 181% em São Paulo, enquanto na região norte o crescimento foi de 590% e na região nordeste de 372%. Este crescimento é uma demonstração clara do incremento dos transportes nacionais naquelas regiões”, destacou.
 
Já as exportações, em função da valorização da moeda nacional frente ao dólar, vêm sofrendo queda. Em abril deste ano, 6.748 motocicletas saíram do país, número 30,5% inferior ao de 2006, quando 9.717 unidades foram comercializadas no mercado externo.

Na comparação do volume de exportações registrado em abril deste ano em relação a março, o número também é inferior. No mês retrasado, foram exportadas 10.626 motos, o que significa diminuição da ordem de 36,5% do volume comercializado no mercado externo.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br