Manobras radicais no Beto Carrero World

O maior parque temático da América Latina lançou show de acrobacias, o Extreme Show.

Por Roberto Brandão

Roberto Brandão Filho

O maior parque temático da América Latina e quinto do mundo, o Beto Carrero World, apresentou sua mais nova atração, um espetáculo de manobras radicas com carros e motos: o ExtremeShow. A noite da pré-estréia, para jornalistas e convidados, aconteceu durante a décima sexta BNT Mercosul (Bolsa de Negócios Turísticos), no dia 22 de maio.

O parque, que fica no balneário de Penha, no norte de Santa Catarina, foi criado pelo já falecido João Batista Sérgio Murad, o Beto Carrero, e hoje é comandado por seu filho, Alexandre Murad. O parque está instalado numa área de 14 milhões de metros quadrados. Sua inauguração aconteceu no ano de 1991 e em 2010 já possui mais de cem atrações, entre shows, brinquedos diversos e zoológico com uma grande diversidade de animais.

Enredo

As manobras radicais acontecem dentro de uma história, como se uma cena de filme de ação estivesse sendo filmada ao vivo para o público. Porém, a trama do filme com os atores é passada num telão, estrategicamente posicionado à frente da arquibancada, e apenas as manobras com motos e carros são feitas ao vivo.

A história envolve duas famílias que querem comer bacalhau, mas há só uma peça deste tipo de peixe na cidade. A primeira família, a que comprou o peixe, é representada por um Volkswagen Voyage, o mocinho, enquanto que os outros interessados no bacalhau são quatro veículos Gol vermelhos, os vilões. Ao todo, são cinco carros, duas motos e um total de 13 pilotos que participam das perseguições coreografadas.

São 10 pilotos de carro, e apenas três que conduzem as motocicletas. Os automóveis são turbinados, com tração nas quatro rodas e equipados com vários itens para aumentar a segurança do piloto. Já as motos, duas são Honda CB 600 Hornet, originais de fábrica, com apenas algumas alterações para que as manobras sejam executadas com perfeição.

O grupo dos pilotos das motos é formado por Leandro Sandim, Denis Borges e Bruno César Ferreira. Sandim, do Mato Grosso do Sul, tem 28 anos e há 10 anos pratica wheeling e manobras radicas. “Eu comecei na rua, fazendo wheelie, mas percebi que era perigoso demais para mim e para as pessoas ao meu redor, por isso montei uma equipe e comecei a praticar em pistas especiais com toda a segurança possível” declarou o piloto.

“No começo do ano passado recebi o convite de participar do Extreme Show no parque Beto Carrero World e desde então estamos treinando as manobras, que exigem muita técnica e entrosamento dos pilotos”, disse Denis Borges, também do Mato Grosso do Sul e o mais experiente dos três, com 32 anos.

“O grau de dificuldade das manobras é grande, mas ainda terão novas atrações e desafios no show. A noite da pré-estréia foi muito boa e a chuva fina que caiu antes da apresentação deu um tempero a mais. Nessas condições, a manobra mais difícil de ser efetuada, por enquanto, é o drift com a moto”, afirmou Bruno César Ferreira. Curitibano de apenas 22 anos, sabe que o lugar das manobras radicais é dentro das pistas com toda a segurança apropriada. “Somos cientes das limitações e perigos das motos, e por isso, dirigimos com muita cautela pelas ruas”, completou Bruno.

Estrutura

A nova atração acontece numa área temática com 30 mil metros quadrados dedicada ao automobilismo, sendo 15 mil destes, exclusivos para as manobras do Extreme Show. O público fica muito bem instalado bem na frente das acrobacias, numa arquibancada coberta que acomoda mais de três mil pessoas e que foi projetada para permitir maior visibilidade do show.

Segundo o diretor operacional do Beto Carrero World, Hugo Loth Neto, o espaço para o show foi estrategicamente escolhido, próximo aos melhores brinquedos do parque, a Big Tower (elevador que cai) e a única montanha russa invertida (com os trilhos na cabeça e os pés de fora) da América Latina, a Fire Whip. Foram necessários dois anos para a construção da arena, que tem o cenário inspirado na civilização portuguesa e é uma homenagem à cultura local.

Para Alexandre Murad, a área permitirá o crescimento do setor automobilístico do parque, que já conta com um kartódromo e passeio de quadriciclo. “Com a vinda da Fire Whip há dois anos, nós tínhamos que fazer uma nova atração à altura dela. Meu pai tinha o sonho de trazer este show para cá há mais de quatro anos, e finalmente conseguimos concretizá-lo”.

Além de tudo isso, Murad pretende reservar uma área inteira do parque especializada em automobilismo. O proprietário já tem projetos futuros de trazer atrações automobilísticas de shows de todo mundo, como a corrida de Monster Truck, por exemplo. “Além de atrair o público que já conhece este tipo de show, a atração fará com que as pessoas que visitam o parque, normalmente famílias, sejam atraídas para essas novidades no Brasil, permitindo o crescimento do segmento dentro dos parques de diversões brasileiros”, complementou Murad.

O Extreme Show, no parque Beto Carrero World, estará disponível para o público a partir do dia 3 de junho. O espetáculo está incluso no passaporte e poderá ser visto todos os dias de funcionamento do parque, sem custo adicional.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br