Levantamento do roteiro do Sertões vai começar

Marcos Moraes e Edu Sachs farão o levantamento aéreo, no dia 21 de fevereiro, pelo segundo ano consecutivo.

Por Roberto Brandão

A partir do próximo domingo (21/02), o roteiro da 18ª edição do Rally Internacional dos Sertões começará a ser definido. Marcos Moraes, diretor presidente da Dunas Race, e Edu Sachs, diretor técnico da prova, partem para o primeiro levantamento, que será todo aéreo. Este ano, a segunda maior competição fora-de-estrada do mundo acontece entre os dias 10 e 21 de agosto, com largada em Goiânia (GO) e chegada em Fortaleza (CE).

"Este primeiro levantamento deve durar dez dias. Vamos sair de Goiânia e fazer o reconhecimento aéreo para ter as melhores alternativas de caminho. Continuamos com a intenção de melhorar o roteiro a cada ano, o deixando mais técnico para os competidores, e vamos trabalhar para que o resultado final supere as edições anteriores", disse Marcos Moraes.

"Como aconteceu no ano passado, o roteiro deve ficar por volta dos cinco mil quilômetros. Na primeira parte, a prova deverá acontecer em estradas de terreno de piçarra. Depois, por volta da metade, a tendência é passar para a areia e, no final, acontecer em um misto de cascalho e areia", finalizou Moraes.

"Este será o meu décimo ano de levantamento do Sertões e o segundo que fazemos o trabalho aéreo. Depois que implantamos este sistema, em 2009, descobrimos novas trilhas e belos lugares. Sem dúvida, o roteiro ganhou muito e ficou mais interessante. O desafio para esta temporada é fazer uma prova melhor do que nos outros anos, pois temos conseguido um nível de satisfação muito grande. O fator natureza também será outro desafio, pois não sabemos o que vamos encontrar após este período de chuvas", falou Sachs.
Após o levantamento aéreo, que deve durar cerca de 10 dias, Marcos Moraes e Edu Sachs farão o trabalho terrestre em abril, com o fim do período crítico de chuvas. Em junho, ambos conferem novamente o roteiro para, só depois, o mesmo ser revelado.

Além de Goiânia (GO) e Fortaleza (CE), Palmas (TO) já está confirmada no roteiro deste ano. Após a renovação do acordo com o Governo de Tocantins, a capital do Estado deixa de ser uma cidade-dormitório da prova, como aconteceu nas últimas seis edições, para se tornar uma etapa promocional, com a realização de um super prime.

Fotos: Theo Ribeiro


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br