KTM 990 SMT: Apenas uma no Brasil

Aldo Tizzani

Corpo trail com alma estradeira. Apresentada no Salão de Milão 2008, a nova KTM 990 Supermoto T oferece aos motociclistas a diversão de se pilotar uma motard aliada ao conforto, praticidade e capacidade de rodar muitos quilômetros de um modelo touring. Isso sem falar na personalidade forte, traduzida pelo design radical de suas linhas.

Aos poucos a 990 SMT se tornará uma verdadeira road-runner, já que conta com um DNA aventureiro da marca austríaca que tem 35 anos de história e 160 títulos mundiais nas principais categorias do motociclismo fora-de-estrada. Bastante elogiada pela imprensa internacional, apenas uma unidade da SMT 990 já desembarcou no Brasil. O preço de venda: R$ 62 mil.

Para criar esta versão voltada ao mototurismo, a KTM tomou como base a 990 SM. Porém, a nova moto ganhou vários itens de conforto como, por exemplo, carenagem frontal com para-brisa, para-lama dianteiro rente ao pneu, protetor de mão, protetor de escape com encaixe para malas laterais, bagageiro e banco em dois níveis. Para uma melhorar ergonomia do piloto, o guidão está mais alto em comparação ao modelo motard.

Motor e Ciclística

A nova KTM Touring está equipada com o mesmo motor de sua irmã motard, batizado de LC8. Conta com dois cilindros em “V”, a 75º, quatro tempos, refrigeração líquida e alimentada por injeção eletrônica de combustível. O propulsor de 999 cm³ de capacidade é capaz de gerar 115 cv de potência máxima a 9.000 rpm e torque máximo de 9,9 kgf.m disponíveis a 7000 rpm. O propulsor da SMT está longe de ser o mais potente V-Twin no planeta, mas tem força suficiente também em baixas e médias rotações. Agora, se o experiente motociclista girar o acelerador, a moto pode chegar a mais de 200 km/h.

Já na parte ciclística, a SMT 990 está equipada com o que há de mais moderno em termos de equipamentos: freios Brembo, suspensão multi-ajustáveis WP e rodas Marcheshini, que transmitem sofisticação e segurança. No trem dianteiro, suspensão invertida (upside-down) com bengalas com 48 mm de diâmetro e disco duplo de 305 mm de diâmetro e com pinças de quatro pistões flutuantes. Já na traseira, suspensão monochoque de 160 mm de curso e disco simples de 240 mm e com pinça flutuante de dois pistões.

No Brasil, a KTM 990 Supermoto T terá como principais concorrentes as big-trails BMW R 1200GS (R$ 59.900,00), Suzuki V-Strom DL1000 (R$ 43.730,00), a Honda XL 1000V Varadero (R$ 46.990,00).



Fonte:
Agência Infomoto




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br