moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Kit de transmissão vai passar a ter certificação em 2018

Empresas do setor de motopeças - de fabricação nacional ou importadas - deverão atender às normas do Inmetro a partir de março do próximo ano

13 de September de 2017
Compartilhe este conteúdo:
A partir de março de 2018 passam a valer novas regras para o setor de motopeças: as peças de reposição para motocicletas – de fabricação nacional ou importadas – que deverão atender às normas do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Até então a exigência valia apenas aos fabricantes e importadores de autopeças,  
 
O processo de certificação no segmento de duas rodas começou pelo capacete e, na sequência, veio a bateria. O próximo grupo de peças certificadas será o kit de transmissão/relação, formado por corrente, coroa e pinhão; além do escapamento.
 
Depois de um longo período de ensaios e prazos, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) elaborou a padronização para correntes de rolos de motocicletas (motonetas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos), bem como de coroas e pinhões que compõem o sistema de transmissão, que é responsável por transferir o movimento da caixa de câmbio para a roda traseira.
 
Benefícios para o consumidor
As análises da ABNT foram feitas para atestar a qualidade dos componentes. Segundo o Inmetro, o consumidor terá mais segurança ao adquirir um produto certificado.
 
A Anfamoto, associação dos fabricantes de motopeças, também apoia a certificação. “As peças de reposição devem ter requisitos mínimos de qualidade e durabilidade. Sempre alertamos para que o consumidor compre qualidade e não preço”, explica Orlando Leone, presidente da Anfamoto.
 
Um dos maiores mercados de motopeças do mundo, o Brasil sofre com peças de procedência e qualidade duvidosas, que inevitavelmente são comercializadas no mercado interno. Tais componentes geram prejuízos aos fabricantes e importadores. Peças de má qualidade podem quebrar e, com isso, até causar acidentes com motociclistas.
 
Novas certificações
O processo de certificação de motopeças não vai parar por aí. Porém, o Inmetro ainda não disponibilizou portarias específicas para a certificação de novos componentes, ficando a critério do fabricante a opção pela certificação voluntária.
 
Mas há produtos que também são utilizados nos automóveis e que passam por uma Avaliação da Conformidade como, por exemplo, fluido de freio, baterias chumbo-ácido e pneus novos. A ABNT já dispõe de um processo de certificação voluntária para cabos e velas de ignição para motocicletas.
 
 
Fotos: Divulgação


Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Mais aventureira, nova V-Strom 1000 chega por R$ 52.693

Harley-Davidson apresenta novidades da linha Softail 2018

BMW Rider Experience apresenta novidades para 2018

Triumph lança passeio de motos clássicas em São Paulo

8º Salão Moto Brasil terá participação de grandes marcas

Las Vegas recebe maior evento de Rockabilly do mundo

Ranking: com R3, Yamaha segue no topo das esportivas

Kawasaki lança Versys-X 300 no Brasil em três versões

Triumph lança nova naked Street Triple RS e S no Brasil

Kawasaki lança nova Z900 no Brasil em versão única com ABS

Kawasaki Versys-X 300 é atração no Megacycle Paraty (RJ)

MOTO.com.br divulga ranking de motos mais anunciadas em agosto

MotoTest: 4ª edição acontece com foco em nakeds e big trails

Ducati XDiavel S surpreende com a nova cor Iceberg White


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras