Ingleses criam moto movida a hidrogênio

ENV, que elimina água pelo escapamento, atinge velocidade máxima de 80 km/h.

Por Leandro Alvares

A Inteligent Energy, empresa britânica de ciência e tecnologia, criou uma motocicleta politicamente correta para o meio-ambiente. Batizado de ENV (Emissions Neutral Vehicle), o projeto chama atenção por utilizar células de hidrogênio como fonte de combustível, o que faz dele um veículo verdadeiramente neutro em emissões, como diz no nome.

O processo que gera a energia para o funcionamento da máquina de duas rodas é muito similar ao da eletrólise, metodologia química que separa os elementos químicos de um composto através do uso da eletricidade.

Ao final da reação, observa-se a eliminação de água pelo escapamento da moto. De acordo com os engenheiros, o líquido expelido poderia até mesmo ser ingerido, em função de sua enorme pureza.

As células de hidrogênio são acomodadas em um recipiente do tamanho de uma caixa de sapatos, que fica alojado no local convencional dos tanques de combustíveis. O diferencial neste modelo é que a fonte de energia pode ser destacada e utilizada em qualquer outro lugar.

O motor da ENV é formado por seis propulsores elétricos de 48 volts, ligados a quatro baterias ácidas de 12 volts em série, que geram aproximadamente 8 cv de potência. A velocidade máxima do equipamento é de 80 km/h, enquanto a autonomia beira os 160 km.

A transmissão secundária é feita por uma correia de relação 6:1. Não há troca de marchas, já que o sistema dos motores elétricos dispensa o uso de câmbio e embreagem.

No visual, a motocicleta impressiona pelo estilo futurista e em sua semelhança com os modelos off-road da atualidade. Leveza é outro atributo da ENV, que pesa somente 80 kg.

Segundo estimativas do mercado europeu, a empresa responsável pela criação deve produzir cerca de dez mil modelos até o próximo ano. O preço deve ficar em torno dos 14 mil euros.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br