Harley-Davidson anuncia planos no Brasil

Fabricante modifica operação no país e concentra esforços no pós-venda e expansão da rede

Por Aladim Lopes Gonçalves

A nova estratégia da Harley-Davidson para o Brasil é investir no atendimento e em serviços para os clientes, ou seja, o pós-venda. Tanto que as duas primeiras concessionárias em funcionamento – uma em São Paulo (SP) e outra em Belo Horizonte (MG) – estão realizando somente serviços de assistência técnica. As vendas de motocicletas só acontecem mesmo a partir de meados de março. As novas estratégias do fabricante americano para o Brasil foram anunciadas por um grupo de executivos durante um evento em São Paulo (SP).

Segundo Longino Morawski, diretor-superintendente comercial da Harley-Davidson do Brasil, nesse primeiro momento a prioridade é se aproximar mais do cliente, prestar assistência e oferecer um atendimento diferenciado. “Estamos comprometidos com isso. Quem tiver necessidade de serviços ou informações pode entrar em contato conosco pelo telefone 0800-724-1188 ou pelo email sac@harley-davidson.com.br que iremos ajudá-lo.”

Segundo Morawski, um bom exemplo dessa mudança de perspectiva da marca é a criação de um centro de distribuição de peças na cidade de São Paulo para acabar com os problemas de motos paradas nas oficinas por falta de algum item de manutenção. “Queremos reduzir o tempo de entrega de peças de 15 dias para um dia na Grande São Paulo e para três dias nos demais pontos.”

Ao mesmo tempo em que concentra seus esforços na área de serviços, a direção da HD anuncia os seus planos para expansão da rede no Brasil. O crescimento do número de concessionários será gradativo. Na primeira fase a meta é formar uma rede com 12 distribuidores (incluindo as unidades de São Paulo e Belo Horizonte, que já estão em funcionamento) em cidades como Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Campinas. Até o final de 2011 pelo menos 10 revendas devem entrar em operação.

A Harley-Davidson também apresentou a sua linha de motocicletas para o mercado brasileiro. Ao todo serão 13 modelos oferecidos nos concessionários a partir de março. “Nós estamos procurando expandir nossa marca além dos Estados Unidos e o Brasil é um mercado estratégico para nós”, ressalta Mark Van Genderen, vice-presidente da Harley-Davidson para a América Latina.

A unidade industrial em Manaus (AM) também vai passar por uma renovação. O diretor industrial da Harley-Davidson do Brasil, Celso Ganeko, revela que a fábrica deve mudar as suas instalações para um novo espaço com maior capacidade por volta de agosto de 2011. “A capacidade produtiva do novo complexo industrial será 40% maior que o antigo.” Em 2010 a Harley-Davidson do Brasil produziu cerca de 4 mil motocicletas.

Diante de tanto comprometimento, parece que a Harley-Davidson está mesmo empenhada em recuperar a confiança do consumidor brasileiro. Confira o podcast com a entrevista do diretor-superintendente comercial da Harley-Davidson do Brasil Longino Morawski, que fala do compromisso da empresa com o cliente e a estratégia da marca no país.

Linha HD 2011:
Sportster 883R
Iron 883
XR 1200X
Dyna Super Glide Custom
Fat Boy Special
Fat Boy
Softail Deluxe
Heritage Softail Classic
Softail Rocker
Ultra Classic Electra Glide
Road King Classic
V-Rod Muscle
Night Rod Special

 


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br