Harley-Davidson acelera para lançar moto elétrica no próximo ano

Em 2014, a Harley-Davidson chocou o mundo ao apresentar sua primeira moto elétrica. Batizada de “Projeto Livewire”, a moto ia de 0 a 100 km/h em apenas quatro segundos e tinha autonomia para 100 quilômetros. A fábrica americana, famosa por suas motos equipadas com ruidosos motores V2, construiu 40 unidades e rodou o mundo apresentando a Livewire para seus clientes. Já de olho em um futuro elétrico para o segmento de motocicletas.

No início deste ano, a marca confirmou que sua motocicleta movida por eletricidade deve chegar ao mercado em até 18 meses. Agora, a marca dá mais um passo em direção ao futuro. Em 1º de março deste ano, a Harley-Davidson anunciou um investimento de capital na Alta Motors, fabricante de motos elétricas baseada no Vale do Silício, na Califórnia (EUA). O objetivo é unir forçar para o desenvolvimento de tecnologia para veículos elétricos (EV). 

"A Alta demonstrou inovação e experiência em EV e seus objetivos alinham-se com os nossos. Cada um de nós tem pontos fortes e capacidades que serão mutuamente benéficas enquanto trabalhamos juntos para desenvolver motocicletas elétricas de ponta", disse Matt Levatich, presidente e CEO da Harley-Davidson.

Veja as motos Harley-Davidson nos classificados MOTO.com.br!



A colaboração entre a Harley e a Alta Motors deve acelerar a aplicação da tecnologia e expandir o mercado de motocicletas elétricas. Desde a sua fundação, a Alta Motors criou as mais avançadas motos elétricas do mundo. "Acreditamos que (as motocicletas elétricas) são o futuro, e que as empresas americanas têm a oportunidade de liderar esse futuro. É incrivelmente excitante que Harley-Davidson, uma das líderes do setor, compartilhe essa visão e estamos entusiasmados em colaborar com eles", afirmou o diretor de produtos e co-fundador da Alta Motors, Marc Fenigstein.

Rápida e leve
Diferentemente de outras motos da Harley-Davidson, a Livewire, apresentada em 2014, tinha um visual minimalista de naked urbana e pesava somente 208 kg. Seu desempenho impressionava: em motores elétricos a entrega de torque é instantânea e, portanto, a aceleração de 0 a 100 km/h fazia da Livewire uma das motos Harley mais rápidas de todos os tempos. A associação com a Alta Motors deve melhorar ainda mais esse desempenho. 

A empresa, baseada em Brisbane, Califórnia (EUA), produz motos trail e off-road equipadas com um motor elétrico arrefecido a líquido, que gira até 14.000 rpm e produz 42 cavalos de potência máxima. A autonomia também fica em torno de 100 km, o suficiente para uma moto urbana, porém pouco para a proposta touring da Harley-Davidson. 

Confira as ofertas para você e sua moto no Shopping MOTO.com.br  

Entretanto, a fábrica de Milwaukee está apostando alto na eletricidade como uma alternativa para a mobilidade global. "Pretendemos ser o líder mundial na eletrificação de motocicletas e, ao mesmo tempo, permanecer fiel às nossas raízes de óleo e gasolina, continuando a produzir um amplo portfólio de motocicletas que atraem todos os tipos de pilotos ao redor do mundo", completou o CEO da H-D Motor Company.



Fonte:
Agência Infomoto




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br