Fotografia histórica do motocross no Brasil

Jorge Soares

Ele foi o piloto brasileiro pioneiro em ir correr no Campeonato Mundial de Motocross. A façanha foi década de 70, e ele saiu de Goiânia com a cara, a coragem e a companhia de um grande amigo, que foi seu chefe de equipe, preparador, mecânico e motorista durante a temporada do Mundial de Motocross 125, em 1977.

Estamos falando de Roberto ‘Beto’ Boettcher, que nas décadas de 70 e 80 juntamente com Nivanor Bernardi, Pedro Bernardo ‘Moronguinho’ Raymundo e Álvaro ‘Paraguaio’ Cândido formaram os chamados “Quatro Mosqueteiros”,que fizeram, e fazem, parte de vários capítulos da história do motocross brasileiro.

E na temporada de 2011, quando um piloto brasileiro irá representar novamente o Brasil numa temporada completa do Mundial de Motocross MX2, é hora de relembrar alguns dos momentos da ‘aventura’ de Roberto Boettcher e de seu amigo José Augusto Cruz Toledo na Europa.

Beto enviou para o Mundocross algumas fotos do seu arquivo pessoal para a gente compartilhar com a galera que é amante do esporte e que dá valor às pessoas que foram feras da categoria no passado.

“Um carinho especial ao meu amigo José Augusto Cruz Toledo, engenheiro mecânico de profissão, e que foi chefe de equipe, mecânico e motorista do caminhão. Aqui no Brasil o Toledo era piloto da categoria e 250cc, e largou tudo, fechando seu escritório para chefiar a 1ª equipe Brasileira no Mundial de Motocross”, comentou Beto Boettcher.

Beto Boettcher foi competir a temporada de 1977 no Mundial de Motocross 125 com o patrocínio do Governo de Goiás e da Moto Mil, revenda Yamaha de Goiânia.

Fotos: Roberto Boettcher  (acervo pessoal)
Pesquisa:
www.mundocross.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br