Fenabrave: Venda de motos registra alta de 37% em março

O setor da distribuição de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos) apresentou um crescimento de 37,91% no mês de março em relação a fevereiro.

Segundo os números da Fenabrave (federação das concessionárias), foram emplacadas 282.631 unidades em março, contra 204.933 no mês anterior.

Já na comparação entre o mês de março 2017 e o mesmo período de 2016 (293.900 unidades), o setor registrou baixa de 3,83% nos emplacamentos este ano.

Na análise do acumulado do primeiro trimestre, houve retração de 10,81% para todos os setores somados, com o emplacamento de 711.695 unidades, contra 797.967 no mesmo período de 2016.

Motos
Em relação ao segmento de motos, as vendas em março registraram um aumento significativo de 37%, com a negociação de 82.886 motocicletas contra 60.500 unidades em fevereiro. Na comparação com março de 2016, quando foram vendidas 103.274, o resultado é de uma queda de 19,74%. As vendas acumuladas no primeiro trimestre de 2017 somaram 201.985, uma redução de 26,27% diante do mesmo período no ano anterior (286.152).

Mesmo com queda no período acumulado, os emplacamentos no contexto geral demonstram sinais de recuperação, na avaliação da Fenabrave. Para o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior, a alta no mês de março foi fortemente impactada pelos cinco dias úteis a mais em relação a fevereiro, mas os sintomas de recuperação já começam a aparecer.

“Na comparação, em dias úteis, a variação diária, em março, foi positiva em 8,53%, o que demonstra uma sinalização positiva. Apesar da manutenção das incertezas políticas e econômicas do País, acreditamos que a curva de queda no acumulado deverá arrefecer para que possamos ter um crescimento moderado até o final deste ano”, pondera Alarico Assumpção Júnior.

Usados
As negociações de veículos usados, considerando todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos), apresentaram crescimento de 26,58% em março, na comparação com o mês anterior. Ao todo, foram vendidas 1.193.544 unidades em março de 2017, contra 942.939 em fevereiro.

Na comparação com o mês de março/2016, o resultado geral de transações de usados apresentou alta de 10,07%, chegando a 1.084.387 unidades comercializadas no período. Também no acumulado do trimestre, o mercado de usados apresentou alta de 8,64% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Ao todo, foram vendidas 3.225.192 unidades em 2017, contra 2.968.577 unidades em 2016.

Motos usadas
No segmento duas rodas, as vendas de motos usadas e seminovas em março registraram um crescimento de 28,92%, com a negociação de 252.610 motocicletas contra 195.937 unidades em fevereiro. Na comparação com março de 2016, quando foram vendidas 240.115, o resultado é de um aumento de 5,20%. As vendas acumuladas de usados no primeiro trimestre de 2017 chegaram a 670.491, uma elevação de 4,31% em relação ao mesmo período no ano anterior (642.760).

De acordo com o presidente da Fenabrave, o aquecimento deste mercado favorece o envelhecendo da frota de veículos do país. "A situação financeira de grande parte dos proprietários de veículos faz com que estes realizem as operações chamadas de 'troca com troco'. Ao vender o seu veículo e comprar um outro de valor mais baixo, com idade mais avançada, cria-se o efeito do retardo da compra do 0 KM e o crescimento na comercialização de usados. Com isso, nota-se o aquecimento do mercado de veículos com até 3 anos assim como nos veículos de 4 a 6 anos. O resultado desta movimentação, torna o mercado de automóveis e comerciais leves usados 4,8 vezes maior que o mercado de veículos novos”, ressalta Alarico Assumpção Júnior.

Foto: Doni Castilho/Infomoto



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br