Ex-CEO da Norton é obrigado a devolver R$ 93 milhões a fundo de pensão

Stuart Gardner estava sendo investigado por esquema de fraude em fundo de pensão e agora precisa devolver quantia milionária

Por Gabriel Carvalho


Foto: Divulgação

A Norton, como a gente já contou aqui, foi salva da falência pela indiana TVS, que adquiriu a tradicional fabricante britânica. Quem não se salvou, no entanto, foi o ex-CEO da marca, Stuart Garner, que foi condenado no caso em que era acusado de fraude em fundos de pensão. 

O melhor em motos no Brasil você encontra aqui!

Agora, Garner terá de devolver £ 14 milhões aos fundos de pensão prejudicados, quantia que equivale a pouco mais de R$ 93 milhões em conversão direta.

A investigação sobre os desvios de conduta de Garner foi longa: desde 2014 o ex-dirigente é investigado sobre possíveis fraudes em fundos de pensão e, seis anos depois, a condenação enfim veio. 


Foto: Divulgação

Já a Norton, aparentemente, segue sem grandes alterações. A TVS, além de garantir que a fabricante britânica está em boas mãos, disse que a aquisição não vai interferir no perfil de motos que a marca da Grã-Bretanha produz e produzirá no futuro.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br