EVENTO CATIVANTE

Mal foi encerrado, Motoboy Festival já planeja sua segunda edição.

Por Fredy

As inúmeras atrações do Motoboy Festival conquistaram um espaço na agenda dos profissionais e amantes do mundo das motocas. Como era esperado pelos organizadores, o evento promovido à classe de trabalhadores das duas rodas acolheu milhares de pessoas no Centro de Exposições Imigrantes, que disponibilizou esporte, lazer, diversão e aventura aos presentes nos três dias do acontecimento inédito, iniciado na sexta-feira.

Como não poderia ser diferente, expositores de acessórios e equipamentos motociclísticos ocuparam o seu espaço no local, com máquinas de diversas marcas, modelos e estilos. "É muito prazeroso ficar 'namorando' as motos", afirmou o motoboy Bruno Peixoto, que fez questão de visitar todos os cantos do Festival. Um deles, bastante freqüentado, foi a área de descanso. Nela, vários almofadões garantiram o conforto e relaxamento do público.

"Temos que descansar um pouco para aproveitar todas as mordomias", acrescentou Peixoto, que também entrou na fila para cortar o cabelo de graça. Este stand, aliás, foi bastante requisitado, principalmente pelas mulheres.

E por falar nelas, foram as protagonistas de um dos principais atrativos do Festival; o concurso Musa Motoboy. No sábado, 60 "motogirls" desfilaram pela passarela, levando o público masculino ao delírio. Na disputa final, no domingo, o número de beldades caiu para 20, mas ainda assim foi motivo para muita animação por parte dos homens.

A aleita Musa Motoboy foi Fernanda Santos, de 23 anos. Como prêmio, ela levou uma moto da Sundown e um contrato de três anos com a Mega Models Agency, coordenadora do concurso. Jenifer Brito, de 17 anos, ficou em segundo lugar e recebeu um contrato de dois anos com a agência, além de uma viagem de quatro dias à Costa do Sauípe. Karina Dias, a terceira colocada, de 22 anos, faturou uma jóia, no valor de 1500 reais.

O público se divertiu ainda com três shows, um em cada dia do Festival. Na sexta-feira, a cantora Pitty comandou o palco, sendo substituída no sábado pelo grupo Detonautas Roque Clube. No domingo, a ação ficou por conta da equipe de manobras Força e Ação.

Até mesmo o futebol tomou seu espaço no Centro de Exposições, com o stand do Motogol. A Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação da Cidade de São Paulo abriu as pré-inscrições da segunda edição de seu projeto - um campeonato de futebol society para os motoboys - e disponibilizou o futebol de botão como um aperitivo aos visitantes.

Sem esquecer da segurança, o Motoboy Festival promoveu uma série de palestras de caráter comportamental e, inclusive, gincanas, nas quais os participantes realizavam provas teóricas e prática; como se estivessem obtendo a carteira de habilitação. Como incentivo, uma moto Sundown foi sorteada entre os que obtiveram 100% de aproveitamento nos dois testes.

Um ônibus odontológico e o sinuca-bar completaram a lista dos entretenimentos, que já garantiram sua continuidade para 2007. No próximo ano, o Festival terá quatro dias e muitas outras atrações, segundo a Compacta, empresa organizadora.

A iniciativa dos organizadores teve como principais objetivos dignificar a carreira daqueles que se arriscam pelo agitado trânsito da cidade, oferecer informações de qualidade para o aprimoramento da atuação dos profissionais das motos, passar à sociedade os valores e importância dessa atividade e também eliminar o pré-conceito existente, estimulando o bom convívio entre a população e a classe dos motoqueiros. Pelo que se viu no Centro de Exposições, as metas trilharam no caminho desejado.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br