moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Especial: A volta da CB 400

Icônica naked dos anos 1980 renasce como café racer futurista pela imaginação de um estudante brasileiro de design

24 de March de 2017
Compartilhe este conteúdo:

João Paulo Caetano Moreira, então com 12 anos, quando se mudou de Uberaba para Belo Horizonte (MG), não cansava de admirar a Honda CB 400 de seu pai. “Ainda não tinha idade para pilotar, mas já era apaixonado pela moto”, relembra. Anos depois, quando se aposentou, o pai voltou para o triângulo mineiro, mas a CBzona ficou de presente para João Paulo.

Com o bem conservado modelo 1983, o motociclista mineiro margeia a Lagoa da Pampulha para chegar às aulas do curso de design na Universidade Federal de Minas Gerais. Mais de 30 anos depois, a “CBzona” ainda cumpre a função para a qual foi criada: ser uma naked fácil de pilotar e confortável para o uso urbano e também para viajar.

Com seu motor de dois cilindros foi a primeira moto grande produzida no Brasil e se tornou uma divisora de águas na indústria nacional de duas rodas. A CB 400/450 saiu de linha em 1994 para ser substituída por modelos mais modernos. Ela deixou vazio o espaço que ocupou no imaginário dos motociclistas brasileiros: desde então não houve uma moto 400cc como a CBzona. 

Paixão e talento
João Paulo compartilha da mesma opinião. “Existe uma lacuna entre as motos de 250, 300cc e as de 500 cc”. O estudante então uniu a paixão
pela CB 400 com seu talento para elaborar um projeto de redesign do modelo como seu trabalho de conclusão de curso.

“Estudei o mercado e peguei o exemplo de outros casos de redesign de sucesso, como o Fiat 500 e o Mini Cooper”, explica. Para trazer a naked de volta a nossas ruas, João Paulo Caetano Moreira uniu o moderno ao vintage e imaginou uma cafe racer futurista, com semiguidões e capa sobre o banco da garupa. 

A moto de média capacidade cúbica manteve o bicilíndrico de 400cc e alguns elementos estéticos característicos da antiga CB, como a proporção entre o tanque a rabeta. 

Apesar do foco na história do motociclismo e da moto, novas ideias se destacam nessa “CB 400 2017”. O painel digital sincronizaria com o smartphone por meio de um aplicativo que também ajudaria a monitorar o funcionamento da moto. O acesso ao bocal do tanque e até mesmo a partida seriam feitos por meio de biometria. No lugar dos espelhos retrovisores, duas câmeras de 200° que projetam a imagem na viseira do motociclista.

“A ideia foi resgatar a herança da CB 400, mas trazendo ideias novas”, explica. A redesenhada CB 400 teria estilo de sobra, mas sem perder sua vocação urbana e prática – a capa sobre o banco pode ser retirada para levar garupa. Apesar de ser apenas um projeto, esse ícone redesenhado certamente hoje faria sucesso. E, cá entre nós, bem mais estilosa do que a comportada CB 400 dos anos 80.

FOTOS: Arquivo pessoal e Reprodução



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

KTM divulga preço da nova 390 Duke ABS 2018 no Brasil

Ducati promete moto com radar para 2020

Ranking: Harley-Davidson Road Glide segue líder entre as Touring

Suzuki lança GSX-R1000 com as cores da equipe da MotoGP

Triumph abre 'Adventure Experience' no País de Gales

Honda lança RedRider para ampliar relação com motociclistas

Motorcycle Rock Limeira realiza edição 2018 no fim de maio

Kawasaki lança Versys-X 300 no Brasil em três versões

Triumph lança nova naked Street Triple RS e S no Brasil

Kawasaki lança nova Z900 no Brasil em versão única com ABS

Kawasaki Versys-X 300 é atração no Megacycle Paraty (RJ)

MOTO.com.br divulga ranking de motos mais anunciadas em agosto

MotoTest: 4ª edição acontece com foco em nakeds e big trails

Ducati XDiavel S surpreende com a nova cor Iceberg White


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras