DUCATI HYPERMOTARD

Moto conceito é apresentada no Salaõ de Milão

Por Thiago Fuganti

Supermoto ou Supermotard. Para quem ainda não conhece, a modalidade Supermoto nasceu na california (EUA) nos anos 80, uma combinação que reunia um pouco de cada categoria e misturava pilotos de várias modalidades em todos os tipos de terrenos. Hoje as pistas geralmente contam com 60% de asfalto e 40% de terra, e as competições são disputadas com motos do tipo off-road com pneus de motos esportivas adaptados. Devido a problemas financeiros, a modalidade perdeu a influencia na mídia, e o esporte foi resgatado pelos franceses nos anos 90, que fizeram poucas modificações e o chamaram de Supermortad, “Superpiloto” em francês. A modalidade cresceu de forma espantosa e, em 2002, a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) promoveu o primeiro campeonato mundial da categoria. De alguns anos pra cá, os diversos fabricantes adaptaram este conceito as motocicletas de série  utilizadas nas ruas, já que a moda pegou pra valer, além do que, ela se adapta muito bem a forma de utilização e necessidades nos grandes centros urbanos. Design agressivo, versatilidade, desempenho esportivo e uma concepção estremamente nova para a linha Ducati. Estas são as principais características da Hypermotard, uma moto-conceito bastante radical que, pelo visto, chegará rapidamente à linha de produção. Apresentada no Salão de Milão (EICMA), o modelo italiano é bastante compacto devido ao layout do motor bicilíndrico e de um novo sistema de refrigeração, que não utiliza o radiador frontal.

Boa de curvas e nas retas, a Ducati Hypermotard está equipada com um motor High Performance de 100 cv (Dual Spark 1000) com o exclusivo comando de válvulas “Desmodrômico” que só a Ducati tem, no sistema não existem molas para promover seu fechamento, sendo uma vantagem que evita a flutuação em alto regime. A injeção eletrônica de combustivel, favorece um comportamento bastante linear, segundo o fabricante a moto alcança velocidades acima dos 220 Km/h. O peso seco é de 175 quilos. Leve, pilota la pode ser pura adrenalina levando em conta seu peso/potência de 1,75 kg para um cv.

Montada sobre um quadro rígido e triangular de seção aparente, que lembra a linha Monster, a Ducati Hypermotard recebeu o que há de mais moderno nas competições para obter um excelente conjunto. Os garfos dianteiros são invertidos da Marzocchi. A suspensão traseira monoamortecida Öhlins conta com multiplas regulagens. As rodas são especiais, foram fabricadas pela Marchesini, um show a parte e os pneus são Pirelli. Para frear esta super moto, os freios são Brembo, na dianteira, com um disco de 320 mm e pinça de quatro pistões. Já na traseira, disco simples de 240 mm.

No design, as linhas são bastante características a marca, frente bicuda e escape abaixo do banco, os piscas estão situados no handguard que também podem ser bobrados. O piloto com certeza terá grandes emoções sobre a máquina, já que a Ducati Hypermotard oferece as vantagens das suspensões e posição de pilotagem das motos off road, aliados aos pneus de grande aderência de motos esportivas no asfalto, pura adrenalina!


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br